close
logorovivo2

PORTOAGRO - Reunião define participação dos órgãos do governo

PORTOAGRO - Reunião define participação dos órgãos do governo

DA REDAÇÃO

22 de Setembro de 2015 às 11:30

PORTOAGRO - Reunião define participação dos órgãos do governo

FOTO: (Divulgação)

Em reunião preparatória para a 1ª Feira de Negócios e Tecnologias Rurais Sustentáveis de Porto Velho (Portoagro), realizada segunda-feira

(21), na sede da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), técnicos de vários órgãos do Governo e da prefeitura da Capital discutiram todos os assuntos pendentes do evento e definiram a localização e a estratégia de exposição e atendimento de cada um nas instalações do Parque dos Tanques. O evento será realizado de quinta-feira (24) a domingo (27).

Coordenada pelo técnico José Paulo Gonçalez, a reunião serviu para apresentar aos representantes dos 15 órgãos do Governo envolvidos com a realização da Portoagro, um panorama de dos pavilhões de exposição e de toda a área destinada a shows e rodeio, assim como da estrutura que caberá a cada órgão, que terá a responsabilidade pela ornamentação, mobiliário e todo material expositivo.

A preocupação do secretário Evandro Padovani, titular da Seagri, é que os órgãos e parceiros envolvidos com o evento usufruam do espaço e apresente à comunidade o resultado dos esforços do Governo em direção ao desenvolvimento. Ele citou os variados programas do governo para apoiar e fomentar a agricultura familiar, distribuindo insumos como calcário, e financiando com taxa de juros simbólica, pelo Banco do Povo, a compra de sementes e implementos agrícolas.

Além do programa de distribuição de calcário que vai entregar 52 mil toneladas em todos os municípios do Estado, o secretário lembrou a iniciativa do Governo de estimular a utilização de área degradadas (capoeiras) para produção de alimentos e pastagens, tão essenciais no atual ciclo econômico do País, que distingue Rondônia no cenário de crise, mantendo seu crescimento com influência decisiva na produção e exportação de carne. “O resultado desse esforço do Governo é que queremos e vamos mostrar à sociedade porto-velhense nesses três dias de exposição”, disse o secretário fazendo observar que essas mesmas áreas degradadas estão sendo ocupadas por grandes e pequenas lavouras e soja alta produtividade, assim como de café conilon e milho.

À reunião na Seagri estiveram presentes representantes da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Banco do Povo, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sócioeconômico e Turismo (Semdstur), Superintendência Estadual de Turismo (Setur), Junta Comercial de Rondônia (Jucer), Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater), entre outras.

INVESTIMENTOS NA PORTOAGRO

O Governo de Rondônia está apoiando a realização da Portoagro. O secretário Padovani anunciou que, por decisão do governador Confúcio Moura, o Estado articulou com as instituições financeiras e colocará à disposição do pequeno produtor rural mais de R$ 100 milhões para financiar a agricultura familiar.

 

O secretário falou do trabalho que envolve a realização de um grande evento como a Portoagro, e por este motivo, além de apoiar financeiramente o projeto da feira, o Governo do Estado colocou à disposição da Prefeitura de Porto Velho (promotora da Portoagro) todo o know-how da Rondônia Rural Show, e toda a experiência que tem na realização de grandes eventos, com a expectativa de que o município de Porto Velho, que é um importante produtor de grãos e leite, resgate sua cultura rural e mantenha o desempenho com que se notabilizou como grande polo de produção agrícola, agora reforçado, também, como quinto maior produtor de peixe do Estado.

Padovani lamentou o tempo que o município de Porto Velho ficou afastado dos grandes eventos rurais. Segundo ele, um importante polo produtivo como este tem de está obrigatório e competentemente inserido neste universo da economia rural do Estado, e voltar ao contexto como modelo diferenciado de produção, que privilegia todos os segmentos, do pequeno ao grande produtor, e da agricultura familiar à grande indústria agropecuária, promovendo inovações tecnológicos em todos os níveis, dos rebanhos à produção de grãos.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS