close
logorovivo2

Em discurso em Manaus, Bolsonaro promete dar 'carta branca' para PM matar

Em caravana pelo país, Bolsonaro esteve em Manaus e foi recebido por uma multidão de apoiadores

DA REDAÇÃO

14 de Dezembro de 2017 às 16:29

Em discurso em Manaus, Bolsonaro promete dar 'carta branca' para PM matar

FOTO: (Divulgação)

O presidenciável Jair Bolsonaro prometeu dar "carta branca" para a PM matar, em discurso diante de uma pequena, mas fanática multidão no aeroporto de Manaus, nesta quinta-feira (14).

"Se alguns dizem que quero carta branca pra Polícia Militar matar, eu respondo: 'Quero, sim'", disse, no alto de um carro de som, arrancando aplausos e gritos de "mito, mito".
"Policial que não atira em quem atira nele não é policial. Temos obrigação de dar uma retaguarda jurídica a esses bravos homens", completou Bolsonaro, repetindo uma de suas principais promessas de campanha.

Sobre a Amazônia, o presidenciável prometeu mudar a política ambiental e explorar tanto o subsolo quanto o turismo na região."É área mais rica do mundo, cobiçada por muitos países", afirmou.

A saída da porta de desembarque foi marcada por um grande empurra-empurra entre algumas centenas de simpatizantes –o chão terminou repleto de sapatos perdidos, principalmente chinelos.

Enquanto esperavam Bolsonaro, os simpatizantes deram gritos de ordem contra a Rede Globo e hostilizaram o deputado estadual Platiny Soares (DEM).
 
Além do deputado vaiado, o outro político era o vereador de Manaus humorista Carlos Portta (PSB). Ele tentou colocar uma faixa presidencial em Bolsonaro, mas não foi autorizado a subir no carro de som.

O BONECO

A principal atração foi um boneco inflável do presidenciável instalado no estacionamento do aeroporto. Com dupla face, ele aparece sorridente e vestido com um terno preto.
 
É a primeira fez que o boneco foi usado. Depois de Manaus, ele começará a circular pelo Brasil, explicou um dos responsáveis pelo boneco, o vice-presidente do Movimento Direita Manaus, Gill Mota, 29.

O administrador de empresas disse que o custo do boneco, de R$ 15 mil, foi rateado por organizações independentes de sete Estados diferentes, que se revezarão no uso.
 
No Facebook, o movimento pró-Bolsonaro tem 22,6 mil seguidores. Mota citou militares da reserva e "pais de família" entre os principais integrantes.
 
O presidenciável ficará por dois dias no Amazonas. A agenda  inclui a participação como convidado de honra da cerimônia de formatura da escola militar de ensino médio Colégio Waldocke Fricke de Lyra, administrada pela PM. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS