close
logorovivo2

Juízes do RN vão receber auxílio retroativo a 1996

A medida ocorre no momento em que o Estado enfrenta crise financeira.

ESTADAO CONTEUDO

16 de Abril de 2018 às 10:53

Juízes do RN vão receber auxílio retroativo a 1996

FOTO: (Divulgação)

Magistrados do Rio Grande do Norte se concederam o direito de receber licença-prêmio de forma retroativa aos últimos 22 anos. A resolução, assinada pelos 13 desembargadores e publicada quinta-feira, permite que embolsem os atrasados de uma só vez. Um juiz que exerce a atividade desde 1996, por exemplo, pode ganhar cerca de R$ 300 mil, segundo cálculos iniciais. A licença-prêmio garante a eles o descanso remunerado de três meses a cada cinco anos de trabalho. A medida ocorre no momento em que o Estado enfrenta crise financeira.

 

É pra todos. Familiares de juízes que faleceram também poderão requerer o pagamento da licença-prêmio retroativa, assim como os aposentados.

 

Penduricalhos. Além da licença-prêmio, os juízes do RN já recebem auxílio-moradia (R$ 4.300); auxílio-saúde (R$ 500) e auxílio-alimentação (R$ 400).

 

Com a palavra. O presidente da Associação dos Magistrados do RN, Herval Sampaio, diz que o pagamento é legal, depende da disponibilidade financeira do tribunal e pode ser parcelado a depender do número de pedidos.

 

Datagoverno. A partir da pesquisa Datafolha, o Planalto dividiu os candidatos em ‘dois grandes nomes’ (Marina Silva e Joaquim Barbosa); ‘dois pequenos nomes’ (Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin) e ‘dois nomes regionais’ (Ciro Gomes e Alvaro Dias).

 

Linha de corte. Na análise do governo, Rodrigo Maia e Henrique Meirelles são ‘dois nomes descartados’; Fernando Haddad e Jaques Wagner, ‘dois nomes na expectativa’ e Michel Temer, ‘um nome que pode surpreender’.

 

Carta na manga. Os entusiastas de Temer dizem que a pesquisa foi feita quando ele enfrentava ataques do MPF. E que até a eleição terá resultados a mostrar.

 

Só ensaio. Apoiador de Geraldo Alckmin, o presidente do PPS, Roberto Freire (SP), acha que o tucano vai deslanchar se fechar aliança com o DEM, um parceiro histórico. O retrato mostrado, compara, é uma ‘volta de apresentação sem um dos carros’, sobre a indefinição do nome do PT.

 

Expectativa. O voto do ministro Alexandre de Moraes no julgamento de Paulo Maluf, que está em prisão domiciliar, é um dos mais aguardados no Supremo. Ele pode ser decisivo na sessão de quarta, quando a Corte define se cabe HC contra decisão monocrática de outro ministro.

 

Stalkeando. O Ministério do Desenvolvimento Social utilizou as redes sociais para identificar pagamento irregular de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. O pente-fino já cancelou 310,5 mil proventos.

 

Te peguei! A perícia do INSS flagrou o caso de um beneficiário de auxílio-doença desde 2008 que diz ter neoplasia maligna dos brônquios e pulmões. Porém, pelo Facebook, auditores identificaram que ele trabalha como personal trainer e participa de maratonas, todas devidamente postadas na rede.

 

CLICK. A seis meses das eleições, deputados usam as dependências da Câmara para gravar mensagens a seus eleitores, como fez Alice Portugal (PCdoB-BA).

 

DNA. O governador de São Paulo, Marcio França, nomeou sábado Mario Mondolfo para a secretaria de Logística e Transporte. Ex-Valec, ele é apadrinhado de Valdemar Costa Neto (PR) e amigo de José Dirceu.

 

PRONTO, FALEI!

 

“Triste país que tem esses três políticos à frente das pesquisas eleitorais”, do deputado Darcício Perondi (MDB-RS), sobre o desempenho de Lula, Bolsonaro e Marina Silva no Datafolha.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS