close

TRAGÉDIA: Antes de chegar ao altar, grávida sofre AVC e morre em frente a igreja

A jovem tinha 30 anos e teve que ser submetida a uma cesárea de emergência

METRÓPOLES

17 de Setembro de 2019 às 16:04

TRAGÉDIA: Antes de chegar ao altar, grávida sofre AVC e morre em frente a igreja

FOTO: (Divulgação)

Jéssica Victor Guedes não conseguiu realizar um de seus principais sonhos: casar-se. Aos 30 anos, poucos minutos antes de subir ao altar, a jovem começou a sentir um mal-estar. De início, acharam que era apenas uma ansiedade por conta da cerimônia. Mas quando seu noivo, Gonçalves, foi ver o que estava acontecendo, encontrou sua mulher desmaiada.

 

Tudo começou quando Jéssica ficou grávida. Ela e o marido decidiram realizar o casório antes da filha, Sophia, nascer. A cerimônia foi organizada nesse domingo (15/09/2019), mas pouco tempo antes de Jéssica chegar a igreja, a noiva começou a sentir dores fortes pelo corpo.

 

Quando chegou ao local, o noivo, que já foi bombeiro, a encontrou desmaiada e, então, começou a prestar os primeiros socorros. Após a chegada da ambulância, Jéssica foi levada para um hospital de São Paulo. Porém, o caso era mais grave do que se imaginava e foi preciso transferi-la para o Hospital e Maternidade Pro Matre Paulista.

 

Após a realização de alguns atendimentos, foi constatado que Jéssica tinha sofrido um AVC por causa de uma pré-eclâmpsia. Ao chegar na maternidade, a noiva já estava sem atividade cerebral. Segundo a tenente Mariana, da Seção de Comunicação Social do 46º Batalhão de Polícia Militar, a equipe do hospital decidiu realizar uma cesárea de emergência. Com sucesso, a pequena Sophia nasceu com 29 semanas, pesando cerca de 1kg.

 

Em entrevista à revista Crescer, Mariana relatou que tudo estava bem na gestação da mãe de Sophia. “Jéssica estava fazendo acompanhamento pré-natal, não teve nenhum pico de pressão alta durante toda a gestação. Ela era saudável, fazia atividade física e se alimentava bem”, revelou a tenente.

 

Pelos gastos que o casal teve com o casamento, Gonçalves decidiu realizar uma vaquinha online para arcar com o atendimento da filha Sophia, que foi socorrida por uma unidade hospitalar fora do seu convênio médico. Além disso, por conta da morte cerebral de Jéssica, a família decidiu que todos os órgão seriam doados, atendendo a um pedido dela mesma.

 

De acordo com a Crescer, o Hospital e Maternidade Pro Matre Paulista divulgou uma nota. “No momento, toda a equipe da maternidade está priorizando o apoio, conforto e atenção às famílias do Tenente Gonçalves e da paciente, ajudando-as com todas as providências necessárias”.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS