close
logorovivo2

COLUNA: Lenha na fogueira, por Zé Katraca

COLUNA: Lenha na fogueira, por Zé Katraca

DA REDAÇÃO

19 de Agosto de 2017 às 08:13

COLUNA: Lenha na fogueira, por Zé Katraca

FOTO: (Divulgação)

Enquanto cada deputado estadual de Rondônia quase ganha, um aporte de R$ 6 Mil em seu salário, para gastar com alimentação, o governo federal resolveu diminuir o valor do salário mínimo do brasileiro.

Acontece, que, segundo os próprios parlamentares rondonienses, o objetivo era baixar o auxílio alimentação, pois a proposta original era R$ 9.000,00 (Nove Mil) para cada um, só que nesse caso, teriam que prestar conta, à tesouraria da ALE e haja Nota Fiscal pra comprovar o gasto com alimentação no valor de 9 Mil em apenas 30 dias.

Ainda bem, ou graças as redes sociais, o presidente Maurão de Carvalho convocou uma sessão para ontem (18) a tarde, cuja pauta, era tornar nula a Resolução tomada na sessão de quarta feira.

Tá vendo, foram mexer com o POVO da CULTURA! O resultado deu no que deu. VUDU é cultura popular. Quem garante que na Sejucel não existe alguém que pratique esse tipo de “mandinga”. O troco dos “caboco” foi imediato.

Na campanha eleitoral que se aproxima, os SEIS MIL seriam de grande valia, para pagar a “QUENTINHA” DAS FORMIGUINHAS.

 

PORTO DO CAI N'ÁGUA

Batalhar por algum beneficio em prol do embelezamento da Entrada de Porto Velho via Rio Madeira nenhum deputado quer. Aliás, nem deputado estadual nem federal e nem mesmo os senadores.

Porto Velho ha muito tempo, está merecendo um PORTO de EMBARQUE E DESEMBARQUE DE MERCADORIA E PASSAGEIROS, de vergonha.

O Dique que foi construído na gestão do Roberto Sobrinho tá interditado faz tempo, por falta de um CABO. Put's Grila, será que um CABO custa tão caro assim, que ninguém possa comprá-lo e substituir o que está quebrado?

Acho que custa menos que SEIS MIL REAIS um cabo daquele! Se for mais que Seis Mil não é mais que 144 MIL.

É uma vergonha a nossa BEIRA DE RIO onde os Barcos atracam para embarque de desembarque de passageiros e carga.

Não é aconselhável, a quem for viajar de BARCO, EMBARCANDO NO Porto do Cai N'água, colocar sapato e roupa lim, pois corre sério risco de escorregar e cair no barrando de lama. É melhor chegar de bermuda ou calção, sandália de dedo e deixar para mudar a roupa já dentro do barco.

Não existe em nenhum cidade brasileira, PORTO mais imundo e feio que o PORTO de Porto Velho. É uma vergonha! Os estivadores bem poderiam ser registrado como ARTISTA de CIRCO, Malabarista, pois, descem e sobem o barracando íngreme, escorregadio com a carga na cabeça e é aquele escorrega daqui, escorrega de lá. E como escorregar não é cair, eles vão levando.

Afinal de contas, quem é o responsável pelo PORTO de Porto Velho ou pelo que chamamos de Porto do Cai N'água? Marinha, Prefeitura, Governo do Estado ou a PQP?

Cadê nossos parlamentares que não colocam emendas para a construção, do Muro de Contenção ou de Arrimo e depois de um CAIS de ATRACAÇÃO, para embarque e desembarque de passageiros e mercadorias?

Precisamos valorizar a frente da cidade de Porto Velho, no perímetro que vai do Porto da Enaro até Santo Antônia.

 

Qual será mesmo o órgão ou o governo responsável por essa empreitada?

 

Autores de Rondônia na Livraria Exclusiva

Um grupo de escritores locais formado pelos professores William Martins e Lucileyde Feitosa, e pelos médicos, poetas e escritores Viriato Moura e Samuel Castiel, acertou com a Livraria Exclusiva, na Avenida Carlos Gomes, a oferta de seus livros. Eles foram recepcionados por proprietária, Geuciene Barreto.

Da visita decorreu uma parceria para a divulgação e comercialização dos livros dos autores regionais, além da promoção de eventos literários no aprazível espaço da livraria, que também é lanchonete. O local fica aberto de segunda a sábado de 8 às 21h, e, nos domingos, de 16 às 21h.Brevemente, a Exclusiva será palco de eventos literários e musicais intimistas onde escritores, outros intelectuais e interessados em literatura terão oportunidade de se reunir para conversar, ouvir boa música, leitura e interpretação de textos, e ainda apreciar cafés diversos, drinques criativos, vinhos (que podem ser levados pelos fregueses, que pagarão apenas a “rolha”) e ainda saborear doces e salgadinhos ao tempo que podem adquirir os bons livros disponíveis na livraria.A partir de agora os autores regionais terão suas obras comercializadas com maior visibilidade no local. Os escritores interessados poderão procurar a proprietária da livraria, em dias úteis durante a manhã, para disponibilizar seus livros para a venda, e agendar seus eventos literários.

 

Neste sábado, é comemorado Dia Nacional da Fotografia

A Alboom plataforma de criação de sites para fotógrafos, em comemoração ao Dia Nacional da Fotografia 19 de agosto, está com uma pauta bem interessante com dicas para quem quer profissionalizar o hobby na fotografia.

Aproveitando a deixa, parabenizamos os profissionais da fotografia em Porto Velho, Ana Célia Santos (fotografa da ALE), Rosinaldo Machado (da Setur), Ésio Mendes (da Secom), Bruno Corsino (do gabinete do governador) e Jota Gomes e Roni Carvalho (do Diário da Amazônia), pela passagem do Dia Nacional da Fotografia.

 

7 dicas para profissionalizar seu hobby na fotografia

Ferramentas ajudam a organizar o fluxo de trabalho, construir um site atrativo e apresentar o portfólio profissional para prospectar mais clientes.

Rafael Bigarelli - um dos mais conhecidos fotógrafos de casamento do Brasil – separou algumas dicas para ajudar os profissionais a aperfeiçoarem seu negócio

Um dos grandes problemas que os fotógrafos enfrentam hoje em sua carreira é atrair mais clientes pela internet. Como se destacar da concorrência? De acordo com pesquisa divulgada no Meio Bit, 80% desses profissionais não encaram a sua atividade como uma empresa e por isso muitos desistem de seu hobby antes que eles virem de fato sua profissão.

A boa notícia é que já existem diversas ferramentas que ajudam a organizar o fluxo de trabalho, construir um site atrativo e apresentar o portfólio profissional para prospectar mais clientes. Rafael Bigarelli - um dos mais conhecidos fotógrafos de casamento do Brasil – separou algumas dicasâ?¯para ajudar os profissionais a aperfeiçoarem seu negócio de forma certeira:

 

Escolha um público-alvo

Delimitar seu público-alvo é o primeiro passo para quem busca se profissionalizar. Escolher a área que gosta de trabalhar, avaliar os aspectos financeiros de sua escolha e acompanhar as tendências desse mercado são importantes para definir o caminho que vai seguir e para quem vai vender.

 

Construa uma linguagem única

Estilos de cores, texturas, contrastes e enquadramentos são alguns dos itens que compõem a linguagem do fotógrafo, ajudando a construir sua “marca” no mercado. Ter uma linguagem própria é o que vai diferenciá-lo dos demais profissionais e possivelmente trazer mais admiradores do seu trabalho.

 

Mostre seu talento ao mundo

Investir em um portfólio profissional ajuda a mostrar seu trabalho para mais pessoas e, assim, fechar mais negócios. A Alboom (www.alboom.com.br) oferece uma plataforma que integra diversos serviços para que esses profissionais possam desenvolver sites de forma muito mais simples, acessível e com fácil atualização.

 

Invista no relacionamento com seus clientes

Construir uma carteira sólida de clientes também é essencial para os fotógrafos que buscam profissionalizar seus negócios. Por isso, entender as necessidades e preferências de seus públicos e trata-los de forma personalizada são bastante importantes.

 

Conecte-se nas redes sociais

As redes sociais podem ser grandes aliadas no processo de captação de potenciais clientes, além de serem ótimos canais para manter relacionamento com os atuais. É indicado usar essas ferramentas para divulgação dos trabalhos já realizados e, por isso, é importante manter o perfil ativo e sempre atualizado.

 

Continue estudando

Fazer cursos e ler livros de fotografia ou manuais de câmeras e acessórios são exemplos de boas práticas para que o profissional esteja sempre atualizado em sua área e se destaque da concorrência.

 

Pratique sempre

A fotografia requer muita prática. Treinar o olhar diariamente, aplicando os conceitos que adquirir nos estudos, é imprescindível para quem busca estar em evidência.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS