close

Mostra de Franciney Vasconcelos continua na Ivan Marrocos

'Cheiro da Mata' retrata o cotidiano dos animais, das comunidades ribeirinhas e os encantos da natureza

RONDONIAOVIVO - EDIÇÃO

15 de Agosto de 2019 às 15:46

Mostra  de Franciney Vasconcelos continua na Ivan Marrocos

FOTO: (Daiane Mendonça)

A mostra Cheiro da Mata, do artista plástico Franciney Vasconcelos, continua em exposição na Casa de Cultura Ivam Marrocos até o dia 31 deste mês. A Ivan Marrocos funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

 

 

Os quadros retratam o cotidiano dos animais, das comunidades ribeirinhas e os encantos da natureza. São mais de 25 obras em exposição.

 

 Algumas misturam a pintura com objetos reais, causando um impacto ainda maior, como é o caso da obra "O Pescador e o Lixo". A pintura cobre toda a parede, e mostra um pescador puxando uma rede cheia de objetos como pneus, sapatos, partes de vaso sanitário, entre outros. 

 

 

"O visitante logo entende a mensagem de conscientização ambiental retratada no trabalho", afirma Franciney.

 

“Desde que cheguei aqui, há cerca de 30 anos, me apaixonei pela riqueza cultural de Rondônia. Sempre procuro deixar marcas daqui e da Amazônia nas minhas obras. Exploro a fauna, a flora, os rios e as cenas cotidianas. Busco mostrar a Amazônia para o mundo”, completa o artista.

 

Exterior


Países como Estados Unidos e Itália, já puderam prestigiar obras do artista, através de concursos que ele participou, com a temática da Amazônia. Os visitantes que desejam prestigiar os quadros, podem visitar a exposição Cheiro da Mata, na Casa de Cultura Ivan Marrocos, localizada na Avenida Carlos Gomes, próximo à praça das Três Caixas d’Água.

 

  O artista             

                                                                                                                                                             

Natural de Santarém, no Pará, Franciney Vasconcelos descobriu o talento para a pintura quando ainda era criança. Desde então começou a expor as obras na escola, depois em feiras, concursos e demais lugares.

 

 Hoje residente em Porto Velho, o artista sobrevive da arte e é conhecido pela forte característica amazônica em suas pinturas. Já participou de vários concursos artísticos estaduais, e internacionais, levando obras carregadas de mensagens sobre a conscientização e os cuidados com a natureza.

Fonte: Decom/Governo - Anayr Celina 

Fotos: Daine Mendonça
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS