close

ESPAÇO ABERTO: Rondoniense fugiu do Japão escondido em caixa de instrumento musical

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

2 de Janeiro de 2020 às 08:42

ESPAÇO ABERTO: Rondoniense fugiu do Japão escondido em caixa de instrumento musical

FOTO: (Divulgação)

CARLOS GHOSN FUGIU DO JAPÃO NUMA CAIXA DE INSTRUMENTO MUSICAL 


A  BBC News informou que o advogado de Ghosn, Junichiro Hironaka, afirmou que os passaportes do cliente (que tem nacionalidades libanesa, brasileira e francesa, mas não japonesa ) ainda estão com a defesa - uma das condições para que ele saísse da prisão, em abril. Sem os documentos, crescem as especulações sobre como Ghosn teria deixado o Japão. O ex-presidente da Nissan, que é natural de Rondônia,  ainda não deu sua versão, apesar de afirmar que deve conversar com a imprensa nas próximas semanas. O brasileiro Carlos Ghosn, ex-executivo da aliança Renault-Nissan, pode ter fugido do Japão escondido dentro de uma caixa de transporte para instrumentos musicais.

 

 

LÍBANO

 

A informação é ventilada por meios de comunicação libaneses depois da confirmação oficial sobre a chegada dele ao Líbano após mais de um ano preso por autoridades japonesas, parte desse período em detenção domiciliar. 


Em nota divulgada na terça-feira, Ghosn afirma que não fugiu da Justiça, mas da injustiça do sistema jurídico do país. No texto afirma que "não vai mais ser mantido refém pelo viciado sistema de justiça japonês, em que a culpa é presumida, a discriminação é desenfreada e direitos humanos básicos são negados". O executivo nega as acusações a que responde: de fraudes e má conduta financeira quando esteve à frente da Nissan.


SANGUE DE BARATA

 

O Papa Francisco mostrou na noite de 31 dezembro que apesar de ser considerado Santo Padre também pode se irritar. Ele deu um tapa na mão de uma fiel que lhe puxou bruscamente o braço durante caminhada pelo presépio de Natal na praça de São Pedro, no Vaticano.

 

 

PASSEIO

 

O Papa beijando e abraçando crianças quando quase caiu ao ser puxado por uma fiel asiática. Além do tapa ele chegou a dizer algumas palavras. Depois disso, Francisco, de 83 anos, seguiu seu caminho andando um pouco mais distante dos fiéis.

 

DESCULPAS

 

Ontem, antes da tradicional oração do Angelus, Francisco se desculpou por ter "perdido a paciência" com a fiel. "Muitas vezes perdemos a paciência. Isso acontece comigo também. Peço desculpas pelo mau exemplo dado ontem", disse o chefe da Igreja Católica, falando da janela do Palácio Apostólico na Praça de São Pedro.

 

OUTRO LADO

 

Questionado, o serviço de imprensa do Vaticano se recusou a comentar o ocorrido.


BOBOS DA CORTE


Quando a Polícia Militar não está por perto sempre aparece um idiota para tentar chamar a atenção das pessoas que circulam pelo Espaço Alternativo na capital. Na madrugada do Ano Novo, um casal sem graça, andando em uma moto, acabou virando motivo de risos para quem estava na Pista. 

 

PERIGO

 

Um vídeo divulgado nas redes sociais na madrugada de quarta-feira (01) mostrou um casal sofrendo queda de uma motocicleta após o piloto praticar direção perigosa. As imagens gravadas pelo ocupante de um carro que seguia ao lado da moto mostram o piloto empinando o veículo, se desequilibrando e caindo junto com a passageira. Apesar da queda, felizmente, o casal não sofreu ferimentos. Ficou apenas o “mico” pelo ato irresponsável.

 

MULHERES EM TODAS AS CORTES


Com a posse de Cristina Peduzzi na presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em 19 de fevereiro, todas as cortes superiores (STF, STJ, TST, TSE e STM) terão sido chefiadas por mulheres. O TST era o único que faltava. O Supremo Tribunal Federal (STF) foi presidido por Ellen Gracie e Cármen Lúcia, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) por Laurita Vaz, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por Cármen Lúcia e o Superior Tribunal Militar (STM) pela ministra Maria Elizabeth. 

 

SURPRESA INUSITADA


No penúltimo dia de 2019, a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) flagrou um rato nos corredores do Senado. Mas a grande surpresa foi descobrir que ainda havia trabalho no Congresso dia 30 de dezembro. 

 

JUSTIFICATIVA


A alta de 1,92% na arrecadação em 2019 comprova o reaquecimento da economia. Para o governo, outubro foi exemplo. Arrecadação quase igual a outubro de 2018, sem programas de refinanciamento de dívidas. 

 

 

DEFINIÇÃO DE CANDIDATOS


Este ano, 20 de julho será a data limite para que partidos políticos escolham candidatos e realizem suas convenções partidárias. A propaganda eleitoral recomeça no início de agosto. 

 

MEIA IDADE


Com entrevistados de 45 anos ou mais, a TV lidera como o principal veículo de informação, segundo pesquisa realizada pelo Senado Federal. TV também é segundo colocado nas outras faixas etárias. 

 

 

POSITIVO


Os seguidos aumentos da oferta de empregos tiveram impacto extra na economia, no fim de ano. Segundo o Dieese, foram mais de R$214 bilhões injetados na economia com pagamento do 13º. 

 

OPERADO ÀS PRESSAS


O deputado Aécio Neves, que está em Florianópolis passando as férias de fim de ano, sofreu uma crise de apendicite e foi operado às pressas no Hospital Baía Sul. O ex-senador Paulo Bauer, que é de SC, acompanhou Aécio ao hospital. Bauer disse que o deputado está passando bem. 

 

DESDE ONTEM


Começou a valer a partir desta quarta-feira o novo limite de compras para os freeshops. Agora, quem voltar de viagens ao exterior poderá comprar US$ 1.000 em produtos ou o equivalente em outra moeda, nos aeroportos. O limite anterior era de US$ 500.

 

FIM DOS PLANTÕES 


A Receita Federal não confirma, mas por falta de pessoal os plantões do fisco na maior parte das unidades de fronteira poderão ser eliminados. Isto significa que não haverá mais controle de nada a partir das 18h. Em Rondônia, a cidade de Guajará-Mirim seria atingida com  a medida.


EXTINÇÃO DA MULTA

 

Desde ontem (1º), os empregadores deixarão de pagar a multa adicional de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em demissões sem justa causa. A taxa foi extinta por Bolsonaro, pela lei sancionada no último dia 12 pelo presidente. O dinheiro não ia para as mãos dos trabalhadores, mas do governo federal.

 

NÃO IA PARA O TRABALHADOR

 

A multa extra aumentava, de 40% para 50% sobre o valor depositado no FGTS do trabalhador, a indenização paga pelas empresas nas dispensas sem justa causa. O complemento, no entanto, não ia para o empregado. Os 10% adicionais iam para a conta única do Tesouro Nacional, de onde era repassado ao FGTS, gerido por representantes dos trabalhadores, dos empregadores e do governo.

 

QUANDO SURGIU

 

Criada em junho de 2001 para cobrir os rombos no FGTS deixados pelos Planos Verão (1989) e Collor 1 (1990), a multa adicional de 10% deveria ter sido extinta em junho de 2012

 

FOLGA

 

O fim da multa adicional abrirá uma folga no teto federal de gastos. Isso porque, ao sair da conta única do Tesouro para o FGTS, o dinheiro era computado como despesa primária, entrando no limite de gastos. Inicialmente, o Ministério da Economia havia informado que a extinção da multa de 10% liberaria R$ 6,1 bilhões para o teto em 2020. No entanto, o impacto final da medida ficou em R$ 5,6 bilhões.O Orçamento Geral da União deste ano terá uma folga de R$ 6,969 bilhões no teto de gastos. Além do fim da multa extra do FGTS, a revisão para baixo nas projeções de gastos com o funcionalismo federal contribuiu para liberar espaço fiscal.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS