close
logorovivo2

Rally da Meia Noite foi extremamente cansativo

Rally da Meia Noite foi extremamente cansativo

DA REDAÇÃO

24 de Abril de 2007 às 11:12

Rally da Meia Noite foi extremamente cansativo

FOTO: (Divulgação)

O 1º Rally da Meia Noite, realizado neste final de semana, com doze horas de duração e mais de 200 quilômetros , foi extremamente cansativo para os mais de 300 participantes. *Após a vistoria na tarde de sábado, 68 carros se qualificaram para a largada. A meia noite, em um e um minuto, os competidores se deslocaram para a balsa que faz a travessia do Rio Madeira. *Feita a travessia, a prova teve inicio no ramal do Jatuarana, onde transcorreu a maior parte da etapa noturna do rally. Um ponto de dificuldade foi registrado na área de uma fazenda, onde os competidores da 4x4 tinham que andar nas margens de uma cerca, num atoleiro de mais de 300 metros de extensão. Apenas um Fiat Palio, da categoria Turismo apresentou pane no motor , com uma correia dentada quebrada, tendo que ser socorrido pelo guincho da organização. *Os pilotos elogiaram o trecho selecionado para a disputa noturna. A dificuldade ficava por conta da escuridão, que dificultava a localização das referências visualmente, tendo os navegadores e pilotos, que confiarem plenamente nos instrumentos de navegação. *Às cinco da manhã, os participantes tiveram um neutro de 40 minutos no Mercado Central, para um café regional. O rally continuou, agora já dia claro, pela Estrada da Coca Cola, Br 364, Ramal Leiteiro, Estrada do Teotônio, Estrada do Santo Antonio, Lagoa Azul e outros pontos da capital. *Nesta etapa, a categoria 4x4 ao fazer a travessia por dentro de uma fazenda que faz a ligação da estrada da Coca Cola com a Br 364, enfrentou uma subida com muita lama, onde foi decisiva o perícia do piloto em transpor o obstáculo.. Diversos participantes considerados favoritos tiveram problemas neste atoleiro, ficando fora da zona de premiação. *Categoria 4x4 - elite *Foi a categoria mais disputada, com apenas dez carros, mas com todos os participantes com larga experiência em provas de regularidades. Todos os carros tinham computadores de bordo. *Um atoleiro, na etapa da manhã definiu a prova. Sagraram-se campeões, Marcelo Thomé, Paulo Cury e Danilo Paccini, com 582 pontos perdidos que fizeram uma corrida sem complicações e nenhuma perda de PC. *4x4 S/compass *Foi a categoria com o maior numero de inscritos (26) para o rally. Muito disputada e com pequena margem de tempo entre os cinco primeiros, os veículos não utilizaram computadores de bordo. *A equipe composta pelos arquitetos José Ângelo e Osvaldo Canizares perdeu apenas 1348 pontos e foi declarada campeã. A dupla foi a última a se inscrever. *Jander Moro e Anderson Adriano, do programa Pesca Rondônia, com larga experincia de estradas ruins e com muita lama, ficou em segundo com 1409 pontos perdidos. *Plínio Augusto e Adriano Oliveira da Rondobrás ficaram em terceiro colocado. *Os Jipeiros do Acre, que vieram prestigiar a corrida foram homenageados pela organização com troféus de participação. *Categoria Turismo *A categoria turismo teve vinte e um participantes, com veículos com tração 4x2. Carros pequenos, como Ford Focus, Gol, Palio, Uno e até uma Brasília, 1982, participaram da prova, que teve uma outra planilha, com médias horárias e sem locais de extrema dificuldade como nas categorias 4x4. *A equipe dos pilotos de Enduro, Marcelo Augusto (Friboi) e Armando Lopes (Jatobá), confirmando as expectativas e foi a equipe com menos pontos perdidos durante todo o trajeto. *Com 544 pontos perdidos, superaram até a 4x4 elite, onde a equipe campeã perdeu 582. *A equipe Buscapé de James Lucena e Fernando Lucena ficou em segundo com 569 pontos perdidos, seguidos de perto por Sidney Lanzarin e Willian Lanzarin da Comercial Catarinense com 808 pontos. A Brasília, 1982,com a suspensão rebaixada recebeu umm troféu de participação, por ter cumprido todo o trajeto. *Baton *A categoria mais bonita da prova teve onze carros inscritos, com apenas mulheres no comando e navegação. * Juliana Volpato,Andréia Benesby e Patricia Guimarães da equipe Juana, com 669 pp, fizeram uma prova bem regular e subiram ao local mais alto do podium do Rally da Meia Noite. *Andréia é casada com Marcelo Thomé, campeão da categoria 4x4 –elite, a principal do rally. O casal mostrou que sabe tudo de navegação. *A equipe com Regilene Crispim no volante e Priscila Crispim como navegadora ficou em segundo lugar. A equipe representou a Rondoaço, do incentivador do esporte Off-Road Zé Divino, que faleceu recentemente. Fizeram bonito. *Klicia Lima e a acadêmica de jornalismo Janaina Lopes da equipe Belíssimas ficaram em segundo. A equipe fazia jus ao nome - Belíssimas *A equipe com Regilene Crispim no volante e Priscila Crispim como navegadora ficou em terceiro lugar. A equipe representou a Rondoaço, do incentivador do esporte Off-Road Zé Divino, que faleceu recentemente. Fizeram bonito.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS