close

EMPENHO: Escolinha de tênis do Sesi formou campeões e conta com mais de 120 alunos

Para atender os praticantes desta modalidade esportiva, o Sesi Porto Velho, conta com dois professores experientes e renomados que ministraram as aulas para os 120 alunos matriculados

ASSESSORIA FIERO

30 de Agosto de 2019 às 14:43

EMPENHO: Escolinha de tênis do Sesi formou campeões e conta com mais de 120 alunos

FOTO: (Divulgação)

O tênis, um dos esportes mais tradicionais e praticados no mundo, é, também, sinônimo de técnica, tática e, claro, benefícios para a corpo. Tanto que, de acordo com os mais diversos estudos elaborados pela ciência esportiva, normalmente a modalidade entra como uma das mais completas atividades físicas para a saúde, sendo indicado para todas as pessoas.

 

Para atender os praticantes desta modalidade esportiva, o Sesi Porto Velho, conta com dois professores experientes e renomados que ministraram as aulas para os 120 alunos matriculados. Eduardo Gonçalves atua no Sesi há mais de 20 anos e Lucio Gonçalves, que trabalha no Sesi há cinco anos. Lucio também defende o Sesi em competições e é primeira classe do estado e o atual número 2 do ranking estadual de tênis.

 

De acordo com o técnico em Saúde e Segurança na Indústria do Sesi-RO, Cleison Gonçalves Cortez, o Sesi possui o maior complexo esportivo de Porto Velho, com professores qualificados e renomados de Rondônia. Com três quadras de tênis cobertas, amplo estacionamento.

 

Cortez comenta o objetivo é aumentar o número de alunos. “Em outubro, o Sesi organiza o Aberto de Tênis, competição que servirá para os atletas colocarem em pratica o que aprenderam durante as aulas, aumentando seu nível técnico, pois contará com a participação de atleta de outros clubes da capital”, afirma o técnico.

 

 

 

 

A gerente da escola Sesi-Senai-IEL Lagoa, Fabiana Amaral lembra que a escolinha de tênis do Sesi trabalha com aulas individuais e em grupos. “Nossas aulas de tênis são procuradas por médicos, juízes, desembargadores, empresários diversificados nosso método de ensino aonde consegue agregar credibilidade no atendimentos e excelência no método de ensino”, disse.

 

O paulista da cidade de Bauru, professor Eduardo Gonçalves chegou a Porto Velho 1989, e é um dos primeiros do estado a desenvolver o tênis em Rondônia. Ele ressalta o tênis como um esporte que trabalha o corpo como um todo, trazendo benefícios também para o cérebro, pois trabalha a percepção e raciocínio fazendo com que o praticante tome inciativas mais rápidas. Na parte motora trabalha agilidade, mobilidade e coordenação motora em geral, queima de calorias uma hora de prática de tênis queima equivalente a 650 calorias.

 

O professor destaca que o Sesi em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT-RO) está desenvolvendo um projeto social que vai atender cem crianças carentes da rede estadual de ensino.

 

O professor Lúcio Gonçalves pontua que a prática do tênis exige agilidade, disciplina tática e cálculo. “Para ter um melhor desempenho é preciso ter rapidez nos pés, um corpo ágil e flexível, bastante explosão muscular e uma coordenação muito boa. Você pode aprimorar cada vez mais suas habilidades com muito treino e praticando bastante o esporte", explica o profissional.

 

O esporte melhora a capacidade cardiovascular e respiratória; a coordenação motora e reflexos; aumenta o gasto calórico; diminui o estresse e melhora a concentração. São alguns dos benefícios da prática do tênis para a saúde, destaca Gonçalves. “O tênis é um dos esportes mais eficazes para quem está a fim de trabalhar todos os músculos do corpo, além de ser ótimo para aqueles que procuram uma atividade divertida e competitiva”, finaliza.

 

 

Histórico

 

O professor especializado em tênis, Eduardo Gonçalves iniciou os trabalhos no Sesi em 1995. O profissional foi o responsável pela primeira equipe juvenil em Rondônia, de onde surgiram vários atletas talentosos levando o nome do Sesi para o cenário nacional, dentre eles, Juliana Miranda, Hazael Martins e Eduardo Gonçalves Jr, atletas que formaram a equipe da primeira geração de 1995 a 2006. Já a segunda, que vai de 2006 a 2016, o destaque foi o atleta Athila Rauch, oito vezes campeão juvenil brasileiro, se tornando o número um do país na categoria de 18 anos.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS