close
logorovivo2

Governo pede à Procuradoria Geral da República solução para Reserva Roosevelt

Governo pede à Procuradoria Geral da República solução para Reserva Roosevelt

DA REDAÇÃO

7 de Abril de 2007 às 13:27

Governo pede à Procuradoria Geral da República solução para Reserva Roosevelt

FOTO: (Divulgação)

*A complexa situação do garimpo de diamantes da Reserva Roosevelt, que tem causado graves problemas e inclusive com várias mortes – em 2004 houve o massacre de 23 garimpeiros e nessa semana outros dois foram assassinados – tem levado o governo de Rondônia a exigir providências em nível federal. Pela segunda vez – a primeira foi muito antes do massacre de 2004 – o governador Ivo Cassol tem apelado para as autoridades federais, no sentido de que tomem as providências cabíveis para impedir que a violência prossiga naquela área de garimpo. Repetindo o que havia feito no final de 2003, quando alertou o Ministério da Justiça e várias outras autoridades sobre o clima de risco que havia no garimpo e a perspectiva de mortes e violência, Cassol enviou, em setembro do ano passado, nova correspondência, resumindo os riscos da situação e pedindo providências. Dessa feita, o documento foi encaminhado ao Procurador Geral da República, Antonio Fernando Barros Souza. *No texto, o governador de Rondônia registra “minha preocupação em relação às ameaças de conflitos que continuam a existir, entre índios e garimpeiros, na Reserva Indígena Roosevelt – Etnia Cinta-Larga, no município de Espigão do Oeste, que insistem na exploração de diamantes de forma irregular, no rio Roosevelt”. Cassol lembrou, no novo documento, que “em setembro de 2003 enviei ao Presidente da República e ao Ministro da Justiça, ofícios alertando antecipadamente o que poderia ocorrer, o que de fato gerou posteriormente o conflito com a chacina de diversos garimpeiros”, ocorrida meses depois. *Cassol encaminhou ainda ao Procurador Geral da República, cópias de ofícios onde alerta que novo conflito poderia surgir a qualquer momento. Várias matérias publicadas na imprensa do estado sobre o tema também foram levadas ao Procurador. *No final do documento enviado em setembro do ano passado, Cassol pede: “solicito a Vossa Senhoria propugnar junto aos respectivos órgãos e outros afins, para que seja evitado novo conflito e que se defina a aplicação de proposta coesa e defintiva na respectiva área, para evitar tais situações”. Segundo o governador do estado, só com uma proposta concreta e prática sobre o garimpo, se geraria desenvolvimento da região, “sempre em conformidade com a legislação vigente”. Ao mesmo tempo, neste contexto, Cassol colocou seu governo a disposição para qualquer tipo de apoio que viabilize a questão do garimpo Roosevelt.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS