close
logorovivo2

Servidores da Educação criticam Governo pelo não depósito dos salários de setembro

Servidores da Educação criticam Governo pelo não depósito dos salários de setembro

DA REDAÇÃO

27 de Setembro de 2007 às 15:52

Servidores da Educação criticam Governo pelo não depósito dos salários de setembro

FOTO: (Divulgação)

*Os trabalhadores em educação têm mais um motivo para acreditarem que são perseguidos pelo governo do Estado. Nesta terça-feira a categoria sofreu uma grande decepção ao verificar que os salários do mês de setembro não foram depositados nas contas bancárias, enquanto servidores de outras secretarias recebiam seus vencimentos. *Embora o governo possa, legalmente, pagar os salários até o quinto dia útil do mês subseqüente, os trabalhadores em educação costumam receber por volta do dia 25 do mês trabalhado, prática que vem desde governos anteriores, não sendo, portanto, privilégio da atual administração. Assim, os trabalhadores fazem compromisso, adotam a data como referência para saldar débitos, às vezes até com cheques pré-datados. A categoria só não contava com essa perseguição por parte do governo do Estado. *Na manhã desta terça-feira, dia 27/09, milhares de servidores que foram ao banco saíram reclamando e fizeram severas críticas ao governo. ?Enquanto o governo faz festa, utiliza carros oficiais e a estrutura do governo em festa partidária, nós ficamos aqui, sem salário?, disse uma professora que preferiu não se identificar temendo uma perseguição ainda mais intensa na escola em que trabalha. ?Esse governo gasta o dinheiro público em festa partidária e em equipamentos de espionagem, enquanto deveria pagar o nosso salário?, comentou um funcionário da escola João Bento da Costa, que também não quer ver o seu nome divulgado, pois já presenciou severas perseguições por parte da SEDUC a servidores que reclamam da situação. *Os recursos destinados por lei à educação são disponibilizados nos dias 10, 20 e 30 de cada mês, estando disponíveis desde o início do mês seguinte para pagamento dos salários. Portanto, não há motivos para que o governo atrase o pagamento dos salários. *A lei diz, inclusive, que o governo tem que disponibilizar os recursos para pagar férias e 13º dentro do prazo. No entanto, o que se vê no atual governo estadual é uma seqüência de atos cuja finalidade é tão somente prejudicar os trabalhadores em educação. *A direção do SINTERO tem alertado aos servidores sobre esse desprezo do governo para com a educação além de denunciar que a SEDUC não tem planejamento. A direção do SINTERO questiona a quem o governo quer prejudicar com esse atraso do pagamento. ?Mais uma vez o governo está prejudicando milhares de servidores e seus familiares?, disse o presidente do sindicato, João Duarte Pereira. ?Está mais do que claro que esse governo não tem projetos para a educação, pelo contrário, desde o início do mandato só tem causado prejuízos para os trabalhadores em educação e para o ensino público de um modo geral?, completou Claudir Mata Magalhães de Sales, secretária-geral do SINTERO.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS