close

Governo do Estado e Dnit buscam ampliação do Porto hidroviário da Capital

Governo do Estado e Dnit buscam ampliação do Porto hidroviário da Capital

DA REDAÇÃO

15 de Abril de 2010 às 16:38

Governo do Estado e Dnit buscam ampliação do Porto hidroviário da Capital

FOTO: (Divulgação)

Na tarde desta quarta-feira, o secretário Marco Antônio Petisco, juntamente com o corpo técnico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Social (Sedes) e o presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias, José Marcondes Cerruti, se reuniram com Paulo Roberto Godoy e Wilson Izidoro Cruz, ambos coordenadores de Hidrovias e Portos Interiores do Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transporte (Dnit) que vieram de Brasília para discutir o melhoramento operacional e desenvolvimento de termos de referência para a elaboração do projeto de expansão e modernização do Porto Fluvial de Porto Velho.
 
No entendimento do Dnit as instalações operacionais do Porto serão ainda mais utilizadas em virtude dos investimentos na construção das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio. Para que o local se aparelhe de forma razoável para atender as futuras demandas por serviços de carga/descarga, há a necessidade de buscar equipamentos operacionais que melhorem o desempenho e a performance na prestação dos serviços portuários. “Entendemos que o Estado de Rondônia irá iniciar um grande processo de crescimento. Para tanto, precisamos preparar o setor de transporte para este novo cenário, utilizando o plano de ação para a expansão e modernização do Porto”, explicou um dos coordenadores.
 
De acordo com Marcondes Cerrutti, presidente do Porto, neste momento o Porto opera sem transtornos pelo fato de ainda não ter chegado os equipamentos de grandes portes previstos para o segundo semestre deste ano. “Estamos trabalhando para resolver as pendências estruturais do Porto, e assim, atender qualquer tipo de carga”, frisou Cerrutti.
  
Segundo o secretário Marco Antônio Petisco, a reunião serviu para mostrar as potencialidades do estado; o crescimento econômico; o aumento nas nossas exportações e importações de cargas, atos que justificam a expansão e a modernização do Porto Fluvial da capital. “Queremos viabilizar o mais rápido possível essa estrutura para facilitar os trabalhos que já realizamos no nosso Porto”, declarou o secretário.   
 
Ao final da reunião, ficou acertado que o Dnit vai remanejar um guindaste do Porto de Estrela no Rio Grande do Sul para auxiliar os trabalhos em Porto Velho, ficando a cargo do Estado de Rondônia apenas o transporte do equipamento.                                                                                                            
 
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS