close

Equipes do Samu mantém prontidão para atender urgências durante a Copa

Equipes do Samu mantém prontidão para atender urgências durante a Copa

DA REDAÇÃO

16 de Junho de 2010 às 13:01

Equipes do Samu mantém prontidão para atender urgências durante a Copa

FOTO: (Divulgação)

Três unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estarão de prontidão para atender os chamados da população durante o período da Copa do Mundo da África do Sul. São duas unidades de suporte básico (USB) e uma unidade de suporte avançado (USA). “Essas três equipes ficarão de prontidão para atender qualquer eventualidade, principalmente os chamados da população”, adiantou o diretor do Samu em Porto Velho, Pedro Levi.
 
As três unidades funcionam com oito profissionais especialmente treinados para os casos de resgate e socorro. São um técnico em enfermagem e um motorista-socorrista em cada uma das duas unidades básicas. Na USA, também chamada de UTI móvel a equipe é ampliada em função da complexidade dos casos atendidos. Na unidade fica um médico, um enfermeiro, um técnico em enfermagem e um motorista-socorrista.
 
Apesar do clima de euforia que envolve a Copa do Mundo, principalmente os jogos da seleção brasileira, para o diretor do Samu não há a necessidade de se montar um esquema especial, mas ele reconhece que pode haver excesso por parte daqueles torcedores mais exaltados. “Nesse caso, a nossa preocupação maior é com aquelas pessoas que costumam exagerar da bebida e depois vão dirigir. Esse tipo de atitude é responsável pela grande maioria dos acidentes de trânsito que acontece na capital”, explicou.
 
192
 
De acordo com os dados do serviço, em média na cidade de Porto Velho são atendidos entre 45 a 60 chamados feitos pela população pelo telefone 192. Desse total, em torno de 15 são referentes a acidentes de trânsito. O restante são casos de ataque cardíaco, tentativa de aborto, ferimentos por arma de fogo e arma braça. Pedro Levi lembra que as chamadas para o 192 podem ser feitas de qualquer aparelho telefônico (orelhão, residencial ou celular). “Aqui se trabalha em regime de plantão 24 horas para que nenhuma chamada fique sem atendimento. E a agilidade no atendimento é primordial para se salvar vida. Por isso que o resgate, o socorro daqueles casos que inspiraram mais cuidados tem que ser feito de forma ágil e eficiente”, revelou.
 
O Samu é um serviço de saúde, desenvolvido pela Prefeitura de Porto Velho, em parceria com o Ministério da Saúde. Cada unidade móvel de suporte básico é equipada, além de material de consumo com prancha longa de madeira para imobilização da coluna, colares cervicais, cilindro de O2, talas de imobilização de fraturas e ressuscitador manual.
 
Já a unidade de tratamento intensivo m tem, além de material de consumo, conta com uma incubadora para transporte, um aspirador cirúrgico para ambulância, um respirador a volume, um monitor multiparâmetros, um oxímetro digital e bomba de infusão para seringas, além de todo o material para imobilização e medicamentos de cuidados intensivos.   

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS