close

Governo divulga nota de esclarecimento sobre greve da PM

Governo divulga nota de esclarecimento sobre greve.

DA REDAÇÃO

19 de Abril de 2011 às 11:30

Governo divulga nota de esclarecimento sobre greve da PM

FOTO: (Divulgação)

O Governo de Rondônia estranha e lamenta a decisão de setores da Polícia Militar de deflagrarem movimento grevista, quando estão apenas iniciadas as discussões da pauta de reivindicações da categoria.
O atendimento a estas demandas não depende somente da vontade política do Governo, mas concretamente da capacidade do Estado de assimilar seus impactos financeiros.
Como é do conhecimento da sociedade rondoniense, o atual governo encontrou as finanças públicas em situação precária.
No entanto, num gesto democrático de boa vontade, o Governo mostrou-se aberto ao diálogo com a classe, tendo mantido, na última segunda-feira, canais de debate com entidades representativas dos Policiais Militares.
O Secretário de Estado da Segurança Pública, Defesa e Cidadania, Dr. Marcelo Bessa, recebeu lideranças de quatro associações representativas dos policiais militares (Associação dos Oficiais, Associação dos Praças, Associação dos Policiais Militares de Cacoal,Associação das Esposas e Familiares e Associação dos Policiais Militares do ex-território) em reunião pacífica. A principal reivindicação – o realinhamento salarial da categoria –  foi encaminhada para as secretarias de Finanças e Planejamento para análise.
O Governador Confúcio Moura, por sua vez, recebeu no Palácio Getúlio Vargas, representantes da Assfapom, que levaram uma pauta de reivindicações contendo 18 itens. Destes, acatou 10 e está analisando a viabilidade de outras duas.
O governo mantém sua posição de diálogo e espera que o movimento de greve seja suspenso, pelo bem da ordem pública e da segurança dos rondonienses.
Cabe aqui salientar, mais uma vez, que o orçamento que está em execução, aprovado pelo governo anterior, não previa qualquer índice de reajuste para este ano. Mesmo assim, o governo concedeu 6% de reposição a todos os servidores estaduais.  
Assim, visando não prejudicar a sociedade, o governo apela às entidades que suspendam a greve e retomem o diálogo. O governo reconhece, preenchidos os requisitos legais, o direito de greve como instrumento de reivindicações por parte da categoria.
Entretanto, não hesitará em adotar as medidas administrativas e judiciais cabíveis a fim de garantir o pleno restabelecimento da ordem pública.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS