close
logorovivo2

Governo poderá executar asfaltamento com 40% de economia

Governo poderá executar asfaltamento com 40% de economia

DA REDAÇÃO

10 de Julho de 2012 às 16:37

Governo poderá executar asfaltamento com 40% de economia

FOTO: (Divulgação)

Com investimentos de aproximadamente R$ 7 milhões, o Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) adquiriu recentemente três usinas de asfalto em concreto betuminoso usinado a quente (o chamado asfalto quente) e outras sete de asfalto frio, totalizando dez fábricas de asfalto.
As usinas atenderão as demandas do governo na pavimentação de rodovias e vias urbanas, além de restaurações das estradas estaduais. A cada obra executada pelo próprio DER, a economia em relação ao preço cobrado por empresa contratada é de pelos menos 40%, afirma o diretor-geral do DER, engenheiro Lucio Mosquini.
Das três usinas de asfalto quente, uma já está em funcionamento. Ela é usada na restauração da RO-470 (mais conhecida como Linha 81), da BR-364 a Mirante da Serra. A usina foi inaugurada pelo governador Confúcio Moura na última sexta-feira. As outras duas fábricas de asfalto quente serão instaladas em Nova Brasilândia, para a restauração da RO-010, de Rolim de Moura a Brasilândia, e a outra em Porto Velho.
Para calcular a economia na aquisição das usinas, Lucio Mosquini cita como exemplo a restauração da RO-470. No local o DER está restaurando 20 km da rodovia. Cada km executado por uma empresa contratada custaria algo em torno de R$ 500 mil, incluindo os trabalhos de terraplanagem.
Nos 20 km o governo pagaria cerca de R$ 10 milhões. Com o DER executando 100% dos trabalhos, a obra custaria algo em torno de R$ 6 milhões. Isso significa que ao realizar a restauração da RO-470 da BR-364 a Mirante, o governo estará pagando as três usinas de asfalto quente com a economia gerada no empreendimento. O diretor explica que o valor pago por km varia de uma obra para outra. Porém, independente do preço, a economia ao governo é de 40% quando executada pelo DER.
Cada usina de asfalto quente tem capacidade para produzir 80 toneladas de asfalto usinado por hora. Pode suprir a demanda de 30 caminhões dia com capacidade de 22 toneladas, cada veículo, totalizando 660 toneladas de massa asfáltica por dia.
Transformados estes números em pavimentação, pode-se dizer que sua capacidade de produção é suficiente para fazer pelo menos um quilômetro de asfalto por dia, média de 22 quilômetros por mês.
Quando as três usinas estiverem em funcionamento, o DER terá capacidade de fazer pelo menos 60 km de asfalto por mês. Uma economia estimada em cerca de R$ 10 milhões.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS