close
logorovivo2

Escolas discutem as metas do governo para a educação

Escolas discutem as metas do governo para a educação

DA REDAÇÃO

4 de Março de 2013 às 17:50

Escolas discutem as metas do governo para a educação

FOTO: (Divulgação)

Na última semana, as Escolas Estaduais de Cacoal e Ministro Andreazza realizaram o estudo e discussão das seis metas do Governo da Cooperação para a educação estadual. Em cada escola, as atividades que aconteceram no período da manhã, foram coordenadas pelo supervisor escolar com o apoio de um técnico da Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de Cacoal. Diante de cada meta, os professores identificaram problemas enfrentados pela Escola e apontaram soluções, que agora fazem parte do Plano de Intervenção da Escola (PIE).

Atividade estava prevista no Calendário Escolar

Segundo o chefe de seção pedagógica da CRE, professor Joel Domingos, “as escolas possuem, agora, ações criadas por elas e que, se bem desempenhadas, colaborarão para a melhoria do processo de ensino e de aprendizagem dos nossos alunos. Essas metas foram muito bem escolhidas pelo Estado e pela Seduc ao passo que, se as Escolas conseguirem cumprir pelo menos 70% do que foi estipulado, nosso IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) melhorará significativamente”, disse.

A CRE de Cacoal realizou ainda, a entrega de um banner contendo as metas para cada escola, no intuito de divulgá-las para os alunos e comunidade em geral. O banner será fixado no pátio da Escola.

As Metas do Governo da Cooperação para a educação são:

1-    Garantir que toda criança seja alfabetizada até aos oito anos de idade com domínio da leitura e da escrita, e os conceitos básicos de matemática.

2-    Promover o desenvolvimento da aprendizagem dos alunos com igualdade, sem distorção idade/ano.

3-    Garantir o acesso e permanência com sucesso dos alunos na escola.

4-    Assegurar que a escola esteja aberta à comunidade local, oportunizando a sua participação ativa nas ações da mesma.

5-    Implementar a gestão democrática, promovendo mudanças social, cultural e econômica na comunidade escolar.

6-    Fomentar a formação continuada para os educadores buscando desenvolver a troca de experiências das ações pedagógicas.

A partir do cumprimento dessas metas, além da melhoria do IDEB, o governo de Rondônia prevê o pagamento do 14º salário aos funcionários das escolas que atingirem o percentual estipulado.

Em Espigão do Oeste, essa atividade está prevista para acontecer no próximo dia 07 de março.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS