close

Governo de Ro participa de reunião com lideranças indígenas

O governo de Rondônia e o Ministério Público Federal (MPF) comprometeram-se a elaborar agenda de trabalho para aprovar políticas públicas que solucionem os principais problemas em terras indígenas. A decisão foi tomada em reunião presidida pelo vice-gover

DA REDAÇÃO

18 de Março de 2015 às 17:00

Governo de Ro participa de reunião com lideranças indígenas

FOTO: (Divulgação)

O governo de Rondônia e o Ministério Público Federal (MPF) comprometeram-se a elaborar agenda de trabalho para aprovar políticas públicas que solucionem os principais problemas em terras indígenas. A decisão foi tomada em reunião presidida pelo vice-governador Daniel Pereira, no Palácio Presidente Vargas, da qual participaram líderes indígenas estaduais, nesta quarta-feira (18).

O MPF sugeriu o avanço na ampliação de convênios com a Funai, Funasa e outros órgãos responsáveis por políticas públicas nesse setor. “Antes de ajuizar qualquer ação, procuramos conversar com o governo estadual para avaliar os graus de emergência, e assim planejar o que é possível fazer”, antecipou o procurador da República em Ji-Paraná, Henrique Felber Heck.

A reunião com duração de quatro horas foi proposta pelo procurador da República em Porto Velho, Reginaldo Trindade. Dois vereadores indígenas de Guajará-Mirim, Arão Orowaran Xijein (PTB) e Nham-pa Orowin (PSB), manifestaram as inquietudes desse município na fronteira brasileira com a Bolívia. “Somos donos da natureza, cuidamos da riqueza, mas continuamos desassistidos. Vim aqui para somar”, disse Orowin.

Daniel Pereira elogiou a perspectiva de ampliar o diálogo e propôs o desdobramento da reunião: “O ideal é promover encontros com os conselhos indígenas, nos quais eles encaminhem suas reivindicações e projetos”.

“A burocracia é danada quando tratamos da situação de nossas aldeias”, queixou-se Arão. “Recentemente, povos indígenas da minha região foram beneficiados por emenda parlamentar que nos liberou três lanchas voadeiras, um trator e 31 roçadeiras. O mais fácil foi receber o trator, o restante atrasou”, exemplificou.

Outro líder participante, Welinton Gavião lembrou que no governo anterior “não havia diálogo”. “A questão indígena ainda é vista como alguém que pega carona, mas não chega ao destino”, lamentou. O vice-governador Daniel Pereira comentou: “Eu sei o que é ser deixado no caminho, porque na infância um tio meu me deixou 15 quilômetros distantes do lugar onde eu pretendia ir. Por isso, aqui vocês não pegarão carona em nada, porque são passageiros”.

A secretária de agricultura Mary Braganhol comprometeu-se a estudar com lideranças indígenas um meio de evitar a quebra da castanha e a valorização do produto por cooperativas. Segundo ela, é possível produzir farinha de castanha para a merenda escolar.

Ao diretor da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater), Luiz Gomes, a Procuradoria da República propôs estender orientações técnicas e apoio às populações indígenas.

MUTIRÃO

A Secretaria Estadual de Saúde fará em Guajará-Mirim neste fim de semana um mutirão de atendimento, incluindo cirurgias para indígenas. Já o Programa Minha Casa Minha Vida 3 é o aceno para facilitar ao governo a contrapartida na obtenção de projetos que beneficiem indígenas, anunciou a secretária estadual de assuntos sociais. “Tragam as demandas, para estudarmos como iremos atendê-las com responsabilidade e qualidade”, disse a secretária Valdenice Domingos Ferreira.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS