close

RELATÓRIO: Consumidor rondoniense atrasa menos os pagamentos de contas em julho

Balanço do SPC Brasil confirma que as dívidas foram reduzidas em 1,49% no mês de julho de 2018 em comparação ao mesmo período do ano passado

ASSESSORIA - CDL

23 de Agosto de 2018 às 17:39

RELATÓRIO: Consumidor rondoniense atrasa menos os pagamentos de contas em julho

FOTO: (Ilustrativa)

Divulgada na última semana, o relatório de inadimplência do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apresentou que o consumidor de Rondônia tem conseguido honrar suas contas. O atraso das dívidas teve redução de -1,49% em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, os números ficaram abaixo da média da região Norte (-1,35%).

 

Segundo a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Velho (CDL), Joana Joanora das Neves, o relatório apresenta ainda que "de junho para julho o número de dívidas de Rondônia caiu -0,36%. Com isso, na região Norte, houve uma variação foi de -0,59%".

 

O SPC Brasil destacou ainda que o setor que tem maior alta anual durante o mês de julho em Rondônia é o de Água e Luz (8,55%). Já o setor com alta anual mais expressiva do número de dívidas em julho no estado de Rondônia foi o de Água e Luz (8,55%), seguidos por Bancos (1,22%) e Comunicação (2,44%) e o Comércio teve queda de -2,95%.

 

 

INADIMPLENTES

 

O montante de inadimplentes em julho de 2018, em relação a julho de 2017, está na marca de 2,99%. "Neste ponto da pesquisa, comprova que o dado ficou bem acima da média nacional, correspondendo a 2,78%, ou seja, houve uma aceleração anual do indicador em Rondônia, com a queda de -1,42%", destacou Joana Joanora.

 

De junho para julho, a quantidade o número de devedores de Rondônia caiu -0,07%, confirmando a variação de -0,21% na região Norte.

 

 

IDOSOS DEVEDORES

 

De acordo com o relatório do SPC Brasil, o número de devedores com a maior alta anual continua com a faixa etária de 65 a 94 nos, ou seja, 13,89%. Já os mais jovens, de 18 a 29 anos, demonstram uma queda de -26,85.

 

Durante o mês de julho de 2018, a pesquisa detecta que cada inadimplente do Estado possuía, em média, 2,083 dívidas atrasadas, sendo abaixo (2,089) das dívidas registradas em junho. A região Norte chegou a um total de 1,918.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS