close

BOA AÇÃO: Falta de transporte escolar faz guarnição da PM dar carona a estudante

Garoto frequenta escola pertencente ao Amazonas, pois a que ele estudava antes é de responsabilidade da Prefeitura de Porto Velho e está fechada

RONDONIAOVIVO

13 de Novembro de 2019 às 10:51

BOA AÇÃO: Falta de transporte escolar faz guarnição da PM dar carona a estudante

FOTO: (Divulgação)

Um relato feito por policiais integrantes de uma guarnição militar do estado de Rondônia que realizava patrulhamento na região da BR-319, em Porto Velho, chamou a atenção da comunidade para o grave problema do transporte escolar, que vem trazendo enormes prejuízos aos estudantes.

 

De acordo com os militares, eles realizavam patrulhamento de rotina quando se depararam com o jovem identificado pelo nome de Rivaldo, ao ser questionado pelos policiais o que estava fazendo em meio a um sol tão quente, ele afirmou que aguardava uma carona para chegar até sua escola, já que o serviço de transporte escolar era inexistente.

 

VEJA MAIS

 

PERDERAM A PACIÊNCIA: Comunidades fecham BR-364 em protesto pela falta de transporte escolar

 

TRANSPORTE ESCOLAR: “Igual Porto Velho nunca vi na vida”, diz deputado de GO sobre problema

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Seduc aguarda liberação judicial para iniciar o transporte escolar

 

TRANSPORTE ESCOLAR; “O que eu posso fazer é desmanchar a intervenção”, diz Hildon Chaves

 

TRANSPORTE ESCOLAR; “Ele é o dono da casa e tem que responder”, diz pai de aluno sobre Hildon

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Mãe de aluno relata drama vivido pela comunidade na Ponta do Abunã

 

Admirados com a força de vontade do jovem estudante, os PM’s decidiram dar uma carona na viatura, porém ao chegarem no ponto onde Rivaldo havia pedido para ficar, descobriram que ele ainda iria caminhar mais quatro quilômetros até chegar à unidade escolar.

 

Decididos a ajudar o jovem, os policiais levaram Rivaldo até a porta da escola. Ao chegarem no local tiveram mais uma surpresa, a unidade escolar pertence ao estado do Amazonas. Eles descobriram que a escola pertencente à Prefeitura de Porto Velho, onde ele estudava, está de portas fechadas pela falta de serviço de transporte escolar para os alunos.

 

Integravam a guarnição os policiais Geovane Silva, Jeferson Barros e Fernando Fujjita.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS