Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2014 às 17:43

TRANSPOSIÇÃO – Negociações avançam em Brasília

A Procuradoria Geral do Estado de Rondônia (PGE), por meio de pareceres e farta documentação, apresentados à Advocacia Geral da União (AGU), comprova que não houve quebra do vínculo empregatício, quando da reintegração dos demitidos durante o governo de José de Abreu Bianco.

Os documentos e pareceres esclarecendo os últimos questionamentos sobre a transposição dos funcionários do estado de Rondônia, para o quadro federal, foram encaminhados, nesta quarta-feira (15), em reunião realizada na Casa Civil, em Brasília, com o chefe de gabinete, Leones Dall'Agnol, onde se buscou marcar uma audiência com a Ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Helena Hoffmann, a fim de dar celeridade ao processo da transposição.

Com a apresentação, via protocolo na Advocacia Geral da União (AGU), do documento contendo mais de 30 laudas, emitido pela Procuradoria Geral do Estado de Rondônia (PGE) em que, por meio de pareceres e farta documentação, comprova que não houve quebra do vínculo empregatício, quando da reintegração, pela lei 1.196 de 09 de abril de 2003, dos demitidos pelo decreto 8.954 de 17 de janeiro de 2000, durante o governo de José de Abreu Bianco.

O procurador da PGE, Luciano Alves, juntamente com os também procuradores Elder Guarnieri e André Barros, formularam o documento comprobatório que elimina mais este entrave ao andamento da transposição. A reunião pleiteada para o início de fevereiro com a ministra Gleisi Hoffmann, segundo Luciano, “tem como objetivo colocar todos os envolvidos no processo em uma mesma sala e zerar as pendências para, enfim, concluirmos esse longo processo que envolve esse contingente enorme de servidores”, conclui.

O levantamento histórico mostra que, ao demitir compulsoriamente os quase 10.000 servidores, o então governador do Estado, provocou dezenas de ações perante o Poder Judiciário. Em Mandado de Segurança, embora tenha considerado legal o ato exonerativo do governo, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), fixou indenização de 01 (um) mês de remuneração por ano de efetivo exercício da função, a ser paga aos demitidos.

Complementando, o Advogado Domingos Borges da Silva diz que essa decisão poria fim nos litígios decorrentes das demissões. Entretanto, o que seria ato acertado da administração pública, ensejaria outro que dava um alento aos servidores. Através da Lei estadual nº 1.196, o estado de Rondônia, fez instituir direito valido aos demitidos a partir de sua edição, cujo poderia ser exercido através de “Acordo”, para “Reintegração” aos quadros efetivos da administração pública estadual.

Até hoje, dos quase 10.000 funcionários contratados até 1981, quando Rondônia ainda era Território Federal, 9.500 já estão aptos a serem inseridos no quadro de servidores da União, via transposição. Desses, 33 foram já foram transpostos, assim como 433 policiais militares, por via judicial.

Participaram da reunião, além do chefe de gabinete da Casa Civil, Leones Dall'Agnol, e dos procuradores Elder Guarnieri e André Barros, da PGE, a deputada federal Marinha Raupp e vários representantes de sindicatos ligados aos servidores a serem transpostos.

Fonte: Decom/RO

PUBLICIDADE
norma silveira

Nos Rondonianos não temos politicos de peso. Temos um senador que dizem que é presidente do pmdb( O Raaup)que mais pacere um adorno de sala de visita ou uma escultura que não se mexe e nem fala, só estar ali como enfeite.Daqui mando um recado para este sr. que descontou indevidamente do meu salario para o Iperon e até hoje não me foi devolvido isto aconteceu quando ele era governador. Acho que o sr. senador não consegue nem falar com A presidente Dilma.

manoel g.f.n

epa.. perai, estes 434 pms não foi contratado, mas sim feito concurso publíco por isto que foi reconhecidos, e os 33 agentes penitenciario e civil, também são concursados

geraldo gonçalves ferreira

Esses 33 servidores que,na materia cita como transpostos,não e verdade apenas foi publicado no diário da união,reconhecendo o vinculo,porem ate a presente data todos continua na folha de pagamento do estado,a samf,nem fez a inclusão destes servidores,como siapnet..etc..essa materia e mentirosa ,neste sentido..porque não publica a verdade?para população?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cacoal 30/07/2015 11:26

Cesta Básica aumentou 10,18% no 1º semestre de 2015

Comércio e Indústria 30/07/2015 11:24

Célia Campos lança campanha à presidência do SINDSAÚDE/RO

Política 30/07/2015 11:20

Léo Moraes cobra reforço de patrulhamento policial

Guajará- Mirim 30/07/2015 10:40

Polícia Militar recupera motocicleta roubada

Cultura 30/07/2015 10:35

Arraial da Associação São Tiago Maior começa amanhã (31)

Cacaulândia 30/07/2015 10:29

Capivara causa acidente e deixa duas pessoas feridas

Polícia 30/07/2015 10:13

Homem é esfaqueado ao se envolver em acidente de trânsito

Governador Jorge Teixeira 30/07/2015 09:56

Arrial do Costa Júnior acontece nesta sexta

Espaço da Mulher - Sandra Santos 30/07/2015 09:55

Documentário sobre 3 prostitutas com idades entre 57 e 84 anos

Rondônia 30/07/2015 09:54

Lacen entrega kits para diagnóstico de difteria

Brasil 30/07/2015 09:43

Com País em crise, Delcídio do PT 'curte' balada em Ibiza

Ji- Paraná 30/07/2015 09:43

Bebê nasce com doença rara e pais pedem ajuda

Esportes 30/07/2015 09:40

Atletas de Cacoal são convocadas para Campeonato Brasileiro de Futebol

Esportes 30/07/2015 09:32

FFER promove seminário sobre direito de imagem

Brasil 30/07/2015 09:28

No Palácio do Planalto pode sair hoje um acordo para aumentar impostos

Cacoal 30/07/2015 09:23

Reunião discute aplicação dos recursos do território Rio Machado

Esportes 30/07/2015 09:22

Copa Aciv com inscrições abertas nas categorias livre e veterano

Esportes 30/07/2015 09:20

VEC treina com elenco reforçado pensando no jogo contra Rio Branco

Cacoal 30/07/2015 09:13

Investigados na Operação Detalhe respondem em liberdade

Polícia 30/07/2015 09:12

Idoso é preso por policiais do Exército com revólver calibre 38