close
logorovivo2

ABRAFISCO - Suposto auditor Fiscal foi preso na operação “limpeza” em Ariquemes

ABRAFISCO - Suposto auditor Fiscal foi preso na operação “limpeza” em Ariquemes

DA REDAÇÃO

1 de Maio de 2010 às 09:53

ABRAFISCO - Suposto auditor Fiscal foi preso na operação “limpeza” em Ariquemes

FOTO: (Divulgação)

          
        
A Polícia Civil em Ariquemes investigava desde o ano de 2009 a atividade de indivíduos que se passavam por Auditores Fiscais da SEFIN com o intuito de pedirem apoio à empresários da região para a Associação da categoria.    Segundo as informações colhidas os empresários contribuíam com medo de represálias, patrocinando uma revista ou adquirindo material jurídico irrelevante por um preço exorbitante. Ontem um suspeito foi preso.
 
Ontem à tarde, 30, uma equipe da 2ª Delegacia de Polícia Civil em Ariquemes, comandada pelo Delegado Ricardo Rodrigues, identificou o autor do golpe no momento em que ele tentava aplicá-lo em uma empresa de produtos de limpeza sediada em Ariquemes.
 
No local Jailson Pelonha de Souosa se identificou como Auditor Fiscal da SEFIN/RO e tentava vender para os proprietários um CD contendo informações de “Defesa Tributária” pelo valor de R$ 100,00.
 
Ele foi então preso por tentativa de estelionato e conduzido à Delegacia de Polícia para lavratura de flagrante, onde se constatou que Jailson responde a diversos procedimentos nos Estados do Pará e Amazonas pela prática do crime capitulado no artigo 171.
Com ele foram apreendidos CD´s, as matrizes usadas para a gravação dos mesmos, recibos em nome da ABRAFISCO, um crachá e uma carteira de identificação em nome do SIFAM (Sindicato dos Fazendários do Amazonas).
 
Apurou-se, ainda, que ele já havia aplicado o golpe na mesma empresa em Dezembro do ano passado e em pelo menos mais uma empresa de Ariquemes no dia 27 de abril.
Empresários eventualmente lesados por Jailson podem procurar a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ariquemes ou obter informações através do telefone (69) 3535-2339
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS