close

OSTENTAÇÃO E OUSADIA: "Marcelo Bate-estaca" gravou vídeo após assalto em supermercado

O criminoso acabou baleado em confronto com a polícia nesta quarta-feira (18).

DA REDAÇÃO

18 de Setembro de 2019 às 13:09

OSTENTAÇÃO E OUSADIA: "Marcelo Bate-estaca" gravou vídeo após assalto em supermercado

FOTO: (Rondoniaovivo)

A polícia teve acesso a um vídeo gravado dentro de um automóvel por Marcelo Brito Sales, 34, vulgo Marcelo "Bate-Estaca, após o roubo de R$ 10 mil em um supermercado na zona Sul de Porto Velho (RO) ocorrido na manhã do último domingo (15).

 

Nas imagens, o criminoso ousado aparece comemorando o assalto e ostentando o dinheiro junto com o comparsa dele, Leonardo S. M., 19, e um outro bandido que esconde o rosto com um boné.

 

Segundo a polícia, o vídeo foi gravado logo após o trio ter feito o roubo no estabelecimento comercial.

 

Apontado pela polícia como o autor de ao menos três homicídios, de um latrocínio e de outras tentativas de homicídio, "Marcelo Bate-Estaca" foi baleado na madrugada desta quarta-feira (18) durante confronto a tiros com a Força Tática da Polícia. Ele se encontra na UTI do hospital João Paulo II.

 

O criminoso já era considerado como um dos mais procurados pela polícia nos últimos dias.

 

O comparsa dele, Leonardo, foi preso e levado para a Central de Flagrantes junto com dois outros suspeitos.


Relembre o caso

 

O foragido de alta periculosidade acusado de uma onda de assassinatos e roubos, Marcelo Brito Sales, 34, vulgo "Marcelo Bate-estaca", foi alvejado com três tiros na madrugada desta quarta-feira (18) após troca de tiros com policiais militares da Força Tática em frente a uma residência na Rua Camaquã, bairro Três Marias, por trás do posto Carga Pesada, na zona Leste de Porto Velho (RO). Na ação, o comparsa dele, Leonardo S. M., 19, foi preso junto com um motorista de aplicativo e um mototaxista. Duas pistolas e várias munições foram apreendidas.

 

Informações apuradas pelo Rondoniaovivo dão conta de que os policiais militares receberam denúncia de que Marcelo estava no bairro São João Batista com mais três comparsas em um carro modelo Gol de cor preta.

 

Os militares fizeram buscas por todo o bairro, mas não localizaram o veículo. Todavia, foi observado o momento em que um mototaxista saiu em alta velocidade com um passageiro na garupa, na BR-364, sentido ao Trevo do Roque.

 

Foi realizado acompanhamento e dada voz de parada, mas o moto-táxi continuou fugindo, somente sendo abordado próximo ao Trevo do Roque.

 

Na revista no passageiro Leonardo, que também estava com mandado de prisão, os militares encontraram uma arma calibre 9 mm e dois carregadores contendo ao todo 20 munições. Questionado, ele confessou que era parceiro de crimes do "Marcelo Bate-Estaca" e que no último domingo (15) roubaram 10 mil de um supermercado na zona Sul da capital. O mototaxista admitiu que sempre fazia corridas para Leonardo e sabia que ele estava armado.

 

Em seguida, Leonardo levou os policiais até uma residência no bairro Três Marias afirmando que era o local onde ambos se escondiam. Na residência foi encontrado somente o pai da namorada de "Marcelo Bate-Estaca".

 

Porém, enquanto os militares faziam averiguações um carro modelo Gol de cor preta parou nas proximidades e Marcelo desceu de arma em punho já efetuando tiros contra os militares, que imediatamente revidaram. No tiroteio, o foragido foi alvejado com dois tiros no tórax e um na perna. Ele caiu ao solo agonizando e foi socorrido para o hospital João Paulo II na viatura da Polícia Militar.

 

Marcelo também portava uma pistola calibre 9 mm com dois carregadores e 21 munições, sendo que algumas foram deflagradas na troca de tiros.

 

Durante o tiroteio, o motorista de aplicativo saiu em fuga, porém, foi abordado na Rua 11, entre Rio de Janeiro e Alexandre Guimarães. Ele confessou que sabia que Marcelo Bate-Estaca era foragido da Justiça. Disse ainda que cobrava R$ 50,00 por cada corrida dele para o foragido e que a última tinha acabado de fazer indo buscá-lo  em um motel próximo da rodoviária.

 

Diante da situação, Leonardo, o motorista de aplicativo e o mototaxista foram encaminhados para a Central de Flagrantes. Marcelo ficou internado em estado grave no hospital para ser submetido a procedimento cirúrgico.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS