close

BANDO COM METRALHADORA: Polícia prende homem com veículos roubados na sede da CUT

Os bandidos usavam capuz e deixaram as vítimas amarradas, sendo que uma delas ficou algemada

RONDONIAOVIVO

16 de Outubro de 2019 às 08:25

BANDO COM METRALHADORA: Polícia prende homem com veículos roubados na sede da CUT

FOTO: (Richard Nunes/Rondoniaovivo)

Investigadores da Polícia Civil, através da Delegacia Especializada em Repressão à Furtos e Roubos de veículos, sob o comando do delegado titular Alessandro Morey, prenderam na noite de terça-feira (15) Adelício O. A., e recuperaram dois veículos roubados na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

O crime foi registrado no final da tarde de segunda-feira (14) na Rua Buenos Aires, bairro Embratel, na capital de Rondônia. Na ocasião, cinco bandidos armados com metralhadora e pistolas renderam as vítimas e levaram uma caminhonete Hilux, um carro modelo HB20, dinheiro e outros objetos. Os bandidos usavam capuz e deixaram as vítimas amarradas, sendo que uma delas ficou algemada.

 

VEJA MAIS

 

 

Depois do crime e registro de ocorrência na Delegacia Especializada em Furtos e Roubos de veículos, os policiais passaram a investigar e receberam informações de que a caminhonete se encontrava no Bairro Novo, na BR-364.

 

Os investigadores foram ao local, mas quando estavam chegando viram o veículo sendo conduzido por Adelício, que não obedeceu ordem de parada e saiu em fuga pela Estrada dos Periquitos.

 

Uma perseguição foi iniciada e logo em seguida, o homem parou o veículo e tentou fugir a pé pulando muros de residências no bairro Ulisses Guimarães.

 

Ele logo foi capturado e preso. Para os policiais, o homem alegou que tinha comprado a caminhonete por R$ 3 mil e ia desmanchar para vender as peças. Porém, Adelício também sabia onde estava o outro veículo roubado - HB20. 

 

O homem revelou que o carro estava estacionado atrás da antiga distribuidora Coimbra, na Avenida Rio de Janeiro com Rio Madeira. Os policiais foram ao endereço e localizaram o veículo. 

 

Adelício nega participação no crime e não foi reconhecido pelas vítimas porque no momento do roubo os criminosos estavam encapuzados. Os policiais seguem investigando o caso.

 

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS