close

FORAGIDO: Enquanto justiça procura ex-prefeito na Bolívia, ele está estudando no Brasil

Marlon ganhou na justiça o direito de reassumir a função de fiscal tributário

FOLHA DO SUL

24 de Janeiro de 2020 às 09:18

FORAGIDO: Enquanto justiça procura ex-prefeito na Bolívia, ele está estudando no Brasil

FOTO: (Divulgação)

Enquanto a justiça de Rondônia tenta notificar, na Bolívia, o ex-prefeito de Vilhena, Marlon Donadon, ele está morando com a esposa e os três filhos numa cidade do interior do Paraná. Marlon foi condenado, em primeira instância, junto com os primos, os também ex-prefeitos Melki e Rosani Donadon, por improbidade administrativa. O caso está tramitando no TJ (lembre aqui).
 
O FOLHA DO SUL ON LINE apurou que o ex-prefeito e a ex primeira-dama Patrícia Bertoncelo, que também se formou em medicina em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, estão estudando para a prova do Revalida, a fim de atuarem na Saúde no Brasil. A irmã que Marlon cria, desde a morte dos pais, continua na Bolívia, onde ele também mantém residência, estudando medicina.
 
O jovem profissional, que tinha 22 anos quando foi eleito prefeito, em 2004, e hoje está com 38, também conseguiu na justiça o direito de ser reempossado no cargo de fiscal tributário da prefeitura de Vilhena. Ao julgar a ação, o STJ entendeu que o ex-líder vilhenense não cometeu qualquer ilegalidade na função em que era concursado, e da qual se licenciou para assumir a prefeitura.
 
COMO AFETA ROSANI
O TJ depende apenas da manifestação de Marlon para julgar o processo no qual também é ré a ex-prefeita Rosani Donadon. Ainda não há certeza quanto ao prazo para uma decisão, mas caso ela saia antes das convenções partidárias, e seja desfavorável, impede a candidatura da ex-mandatária, que é cotada para disputar o pleito deste ano.
 
MELKI DIZ QUE ROSANI ESTÁ LIMPA
Em contato com o site, o ex-prefeito Melki Donadon mostrou uma decisão de 2011, na qual ele e a esposa teriam sido inocentados criminalmente por uma decisão da desembargadora Zelite Carneiro. Segundo ele, a decisão que também os absolve na esfera civel deverá ser confirmada pelo TJ, que ainda não julgou o caso.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS