close
logorovivo2

ELEIÇÕES 2010 - Cahulla afirma que disputa no 2°turno vai ser equilibrada e que apoio maior é da população

Cahulla falou sobre composições e alianças ao segundo turno, reforçando que não vai ‘lotear’ cargos ou fazer acordos fisiologistas para garantir apoios. “Fizemos a maioria dos deputados estaduais, quatro federais e um senador. Estamos recebendo adesões de

DA REDAÇÃO

5 de Outubro de 2010 às 17:39

ELEIÇÕES 2010 - Cahulla afirma que disputa no 2°turno vai ser equilibrada e que apoio maior é da população

FOTO: (Divulgação)

 
Durante entrevista no começo da tarde desta terça-feira (05), ao programa Fala Rondônia da Rede TV Rondônia, na capital, o candidato a governador João Cahulla reafirmou que a disputa no segundo turno vai ser equilibrada. “Nesse momento, eu e meu oponente começamos uma nova campanha, com uma importante diferença ao meu favor: agora teremos o mesmo tempo de rádio e TV e vamos fazer uma campanha direta de discussão de propostas, para que a população compare e possa escolher o melhor. E com certeza o melhor é Cahulla para Rondônia continuar crescendo”, disse.
 
O candidato também declarou que “no primeiro turno, eram quatro candidatos contra mim. Agora é um contra outro e vamos manter o mesmo nível da nossa campanha, para que as nossas propostas cheguem à população”.
 
Cahulla falou sobre composições e alianças ao segundo turno, reforçando que não vai ‘lotear’ cargos ou fazer acordos fisiologistas para garantir apoios. “Fizemos a maioria dos deputados estaduais, quatro federais e um senador. Estamos recebendo adesões de novos apoiadores e conto com o mais importante apoio de todos: da população de Rondônia que no primeiro turno já me deu 246.350 votos”, acrescentou.
 
João Cahulla confirmou a presença ao debate da emissora, que vai acontecer no próximo dia 13, às 21 horas. “Estarei aqui no debate para mostrar para Rondônia que temos as melhores propostas e que o bom momento do Estado não pode ser paralisado”, completou.
 
Cahulla reforçou aos seus eleitores, apoiadores e simpatizantes de sua candidatura a ir às ruas. “Vamos reiniciar a campanha nas ruas com mais força, com mais vigor e entusiasmo, pois estamos cada um com ‘zero’ votos e precisamos conquistar de novo o eleitorado. É uma nova eleição e não tem nada definido”, finalizou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS