close

OPINIÃO DE PRIMEIRA - Está na hora do governo resolver o caso Detran – Por Sergio Pires

OPINIÃO DE PRIMEIRA - Está na hora do governo resolver o caso Detran – Por Sergio Pires

DA REDAÇÃO

15 de Novembro de 2014 às 14:38

OPINIÃO DE  PRIMEIRA - Está na hora do governo resolver o caso Detran – Por Sergio Pires

FOTO: (Divulgação)

Mais um grande problema envolvendo o Detran,  um órgão que arrecada algo em torno de 16 milhões de reais todo o mês, mas que, ao menos nos últimos tempos, tem se tornado o centro de problemas para a administração estadual. Nesta semana, em reunião na Assembleia Legislativa (foto), ficou claro que há mais coisas nebulosas, exigindo esclarecimentos. O presidente Hermínio Coelho levantou o assunto, apoiado por outros parlamentares. E o tema se transformou numa audiência pública das mais concorridas, recheada de denúncias, críticas e pedidos de revogação de uma lei que, ao final, concede a uma única empresa o direito, por exemplo, de fabricar as placas dos carros e motos. E a custos muito acima do mercado. Um dos empresários do setor que participou da reunião, disse que já teve prejuízos de mais de 100 mil reais, na medida em que está impedido de fornecer as placas, pelas exigências da lei imposta pelo Detran. A direção do órgão, representada por servidores experientes, negou as acusações e disse que o que está acontecendo é porque o Detran está organizado e trabalhando dentro do que determina a legislação federal.

O caso é só mais um, no rosário de problemas que o órgão de trânsito tem enfrentado. Uma estrutura arcaica, que ainda de vez em quando deixa o sistema fora do ar e o isola do contribuinte; taxas entre as mais caras do país; outras que só existem aqui - como uma que custa 48 reais, criada sob muitos protestos das auto escolas e prestadores de serviços ao órgão. Enfim, está na hora de transformar o Detran num organismo transparente e à altura de tudo o que fatura. Não dá mais para conviver com tantas dúvidas e tantas confusões. Está mesmo na hora de Confúcio Moura colocar seu dedo por lá. Senão, os problemas podem acabar caindo é no colo dele, como governante.

MULTIDÃO À MESA

Entregue na Câmara de Vereadores pelo então secretário municipal de esportes, Rafael Claros, uma cotação de preços para despesas apareceu nas redes sociais e deixou muitas dúvidas. Por ela, o patrocínio do café da manhã,  almoço e jantar num encontro estadual de esportistas, custaria a fortuna de 79.902 reais. A cotação, feita através de um convênio com o município, seria para  nada menos que 3.474 refeições num só dia,  a participantes do Campeonato de  Futebol e Vôlei dos distritos da BR 364. E  apenas em  Nova Califórnia.

ROLO DOS GRANDES

Para se ter ideia do volume de gente que teria essas três refeições pagas no mesmo dia, é como se fosse chamada grande parte de toda a população  da área central do distrito de Nova Califórnia para participar da comilança. Naquela região do distrito, vivem algo em torno de pouco mais de 4 mil pessoas. Esse é um dos problemões que o agora ex secretário terá que explicar, porque a Câmara está se preparando para criar uma CPI sobre o assunto. Ah, que vai dar rolo, isso vai!

VAGAS TEMPORÁRIAS

O shopping está contratando. Aproximadamente 600 vagas estão disponíveis, para o chamado trabalho temporário de final de ano. É duro e puxado, mas vale a pena. Para tanta gente que está fora do mercado de trabalho e precisa de uma grana neste final de ano, as ofertas estão disponíveis nas lojas do Porto Velho Shopping. E ainda quem se destacar, tem chance de permanecer no emprego. Levar currículo, apresentar-se bem e batalhar, ajuda muito quem quer buscar um espaço no comércio.

PRIORIDADES

O governador Confúcio Moura recomeçou seus contatos com a mídia de forma mais permanente, pós eleição. Em entrevistas a emissoras de rádio e TV tem repetido que, neste segundo mandato, quer concluir o que começou. E que sua principal missão será fazer o que prometeu aos rondonienses na campanha pela reeleição. Anuncia ainda um esforço especial na questão da transposição. Ele vai se encontrar com a presidente Dilma para breve, com pauta exclusiva deste tema. Confúcio não quer parar o governo. E quer continuar dando duro, mesmo na reta final do ano.

NEGREIROS DE VOLTA

Flagrante forjado. Foi assim que o TSE concluiu o caso do agora vereador Edwilson Negreiros. Ele foi empossado depois que os ministros concluíram que ele foi vítima de uma armação. Negreiros já teve enormes prejuízos, inclusive porque não teve sua candidatura a deputado aprovada pelo TRE por causa dessa condenação. Enfim, muda a Câmara Municipal. O vereador Fogaça, primeiro suplente, deixa a cadeira, pela volta de Negreiros. Fogaça ficou quase dois anos no posto e fez parte da bancada de oposição ao prefeito Mauro Nazif.

CADÊ A POLÍCIA?

Um jovem, de família bastante conhecida, foi morto brutalmente e teve seu corpo queimado. Terror e crueldade. Na Cohab, um pai de família foi morto com quatro tiros por um bandido covarde, porque a vítima reagiu ao assalto. No centro da Capital, outros vagabundos, armados, invadiram um conhecido consultório médico para roubar a todos os que esperavam para ser atendidos. Nas ruas do centro, vadios assaltam em plena luz do dia, levando celulares das vítimas para trocar por drogas. Estamos nas mãos dos criminosos. Onde anda a polícia?

PERGUNTINHA

Será que também em Porto Velho os criminosos vão tomar conta, dominar tudo, sob os olhares complacentes das autoridades, como está ocorrendo em várias regiões do Brasil?

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS