close

CARROSSEL: Alegações da PF e CGU não condizem com a verdade, diz Hildon Chaves

A operação Carrosel cumpriu 05 de prisão temporária, 17 de busca e apreensão e 14 de sequestro e indisponibilidade de bens

DA REDAÇÃO

5 de Setembro de 2019 às 10:51

CARROSSEL: Alegações da PF e CGU não condizem com a verdade, diz Hildon Chaves

FOTO: (Divulgação)

O desencadeamento da operação Carrossel nesta última quarta-feira (5), pegou de surpresa o primeiro escalão da Prefeitura de Porto Velho e fez com que o prefeito Hildon Chaves (PSDB) se mobilizasse de forma mais incisiva contra dois dos principais órgãos de fiscalização e combate à corrupção em atividade no Brasil, a Polícia Federal – PF e Controladoria Geral da União – CGU.

 

Durante coletiva concedida horas depois da prisão do ex-secretário de educação, César Licório, e da atual Superintendente de Licitações, Patrícia Cruz, o prefeito da capital rondoniense afirmou que as prisões foram injustas e por diversas vezes alegou que as informações repassadas por esses órgãos não condiziam com a verdade literal dos fatos.

 

“Tem horas que a gente chega a acreditar que não vale a pena governar de forma transparente, mas nós não vamos desistir. Vamos continuar avançando e não vamos esmorecer”, afirmou Hildon Chaves.

 

VEJA MAIS

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Mãe de aluno relata drama vivido pela comunidade na Ponta do Abunã

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Operação recolhe “sucatões” enviados por Hildon à Ponta do Abunã

 

SÓ EM OUTUBRO: Empresa pede prazo de 60 dias para começar transporte escolar na capital

 

TRANSPORTE ESCOLAR - VÍDEO: Hildon Chaves descumpre acordo com o MP/RO e secretário pede mais 30 dias

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Comunidade se revolta com sucatão e decide fechar escola na capital

 

De acordo com Chaves, a informação repassada pela Superintendência da Polícia Federal de que o valor do quilometro por hora dos veículos de transporte escolar teriam sido superfaturado em 40%, pulando de R$ 7 para R$ 11 por quilometro não foi repassada de forma correta. 

 

“Eles afirmaram que nós não renovamos um contrato para assinar outro com valor mais caro que o anterior, só esqueceu-se de informar que o valor anterior dito era de cinco anos atrás”, explicou Hildon Chaves.

 

A operação Carrosel cumpriu nos estados de Rondônia, Acre e Amazonas, 36 mandados judiciais, sendo 05 de prisão temporária, 17 de busca e apreensão e 14 de sequestro e indisponibilidade de bens, todos expedidos pela Justiça Federal em Porto Velho/RO.

 

Confira vídeo:

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS