close

RAPINA: Ex-governador de Rondônia é alvo de operação da Polícia Federal

Essa operação investiga fraudes em licitações e criação de empresas de fachadas para lesar o erário

DA REDAÇÃO - JOÃO PAULO PRUDÊNCIO

13 de Dezembro de 2019 às 16:56

RAPINA: Ex-governador de Rondônia é alvo de operação da Polícia Federal

FOTO: (Divulgação)

Desencadeada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (13) em diversos municípios de Rondônia, a operação Rapina, cumpriu 52 mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal no município de Ji-Paraná, segunda maior cidade do Estado.

 

Um registro da lista oficial dos requeridos nesses mandados foi divulgado pela imprensa local, entre os nomes está o do ex-governador de Rondônia, José de Abreu Bianco, que também exerceu o mandato de prefeito de Ji-Paraná.

 

Os mandados estão divididos entre 5 de prisão temporária, 3 mandados de prisão preventiva, 30 de busca e apreensão e 14 de sequestro e indisponibilidade de bens. A Polícia Federal não divulgou o nome dos presos na operação.

 

De acordo com informações coletadas pela reportagem, a Polícia Federal foi até a casa do ex-governador.  O palácio da prefeitura de Ji-Paraná também foi alvo de busca e apreensão, a informação foi confirmada através de nota emitida pelo Gabinete do Prefeito.

 

Rapina

 

Essa operação investiga fraudes em licitações e criação de empresas de fachadas para lesar o erário e foi investigada por agentes da Controladoria Geral da União, Ministério Público Federal, Polícia Federal, além da cooperação de diversos órgãos fiscalizatórios.

 

De acordo com a Polícia Federal, uma organização criminosa composta por empresários, particulares e agentes públicos se especializaram em fraudar licitações e contratos da Prefeitura de Ji-Paraná/RO, especificamente na Secretaria Municipal de Educação, obtendo vantagens ilícitas dos recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE), verba federal repassada ao ente municipal.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS