close

RedRider: Uma viagem fantástica de motocicleta do Brasil ao Peru – Fotos e vídeos

Os motociclistas percorreram cerca de 2200 km, saindo via Amazônia Brasileira (estado do Acre)

RONDONIAOVIVO

13 de Novembro de 2019 às 17:36

E o programa RedRider da Honda do Brasil atravessou a fronteira brasileira e fez sua primeira viagem internacional. Durante os dias 1 a 10 de novembro, um grupo de motociclistas fizeram a viagem entre Rio Branco (AC) e Cuzco (PERU), inaugurando esta nova etapa do programa institucional da fábrica, criado para proporcionar uma experiência exclusiva aos amantes das duas rodas.

 

Os motociclistas percorreram cerca de 2200 km, saindo via Amazônia Brasileira (estado do Acre), passaram pela Amazônia Peruana na região de Puerto Maldonado e subiram a Cordilheira dos Andes pela “Carretera Interoceânica” .

 

 

 

 

 

No primeiro dia, a expedição percorreu o trecho entre Rio Branco e Puerto Maldonado, rodando 575 km em rodovias que atravessam trechos de floresta, com calor abrasivo. Na parte brasileira, os motociclistas puderam ver e sentir a falta de conservação da BR 317, em que determinados trechos, parecem o solo lunar, de tanta cratera em sequencia. Mas para a suspensão das “Africa Twin” nada que prejudicasse o rendimento da viagem.

 

A partir da entrada da Rider Expedition no Peru, mudou para melhor a viagem, com a rodovia de bom piso, com manutenção constante. Vale ressaltar que todo o tramite burocrático para internação das motos foi preparada com antecedência pela EME Amazônia, o que facilitou e agilizou a transposição da fronteira.

 

A partir dali, estrada com boa conservação e visual incrível, cruzando diversos municípios a beira da estrada. Os conhecidos TucTucs chamaram atenção dos motociclistas. A chegada em Puerto Maldonado marcou o fim do primeiro dia sem incidentes.

 

 

2º DIA – Cordilheira dos Andes

 

Saindo nas primeiras horas da manhã, a Expedição Red Rider se preparou para o trecho que assusta muitos viajantes, a subida dos Andes e o conhecido “Mal da Montanha”, que provoca sonolência, dificuldade de respiração e outros sintomas. A experiência do líder da expedição, Cassiano Marques, com mais de 30 anos subindo e descendo a Cordilheira dos Andes, apresentou um exercício de respiração que melhorou a adaptação dos motociclistas ao percurso.

 

De Puerto Maldonado até Cuzco são 477km e tem-se expectativa media de viagem de até 11 horas, graças a sinuosidade da estrada, com suas montanhas íngremes e curvas que parecem “cotovelos duplos”.

 

 

 

 

Antes da subida propriamente dita, roda-se na planície cerca de 140 km até a serra de Santa Rosa, que da uma mostra no que esta por vir. Quase uma centena de curvas em um trecho de apenas 25 km!!

 

 

OFF ROAD

 

Mas a organização deste Red Rider internacional guardou uma surpresa aos expedicionários. No alto dos Andes, um trecho de off-road de 55 km, margeando a esplêndida montanha  Huala-Huala. Um trecho de extrema beleza, com piso duro e próximo de desfiladeiros. Toda concentração foi necessária mas deu a oportunidade dos pilotos  testarem os vários modos de pilotagem da CRF 1000.

 

No alto, foi realizada uma cerimônia de confraternização ao lado de uma capela encrustada no alto da montanha.

 

 

 

 

De volta ao asfalto, rodados mais 130 km até Cuzco, com os motociclistas descendo o planalto Andino em direção a Cuzco, o umbigo do mundo.

 

Na região de Cuzco, a organização preparou diversas visitas as ruinas Incas. Também se deslocaram de trem (e que trem!) até Aguas Calientes, na base da montanha que abriga Machu Picchu. No roteiro, além de história, a ótima gastronomia peruana.

 

 

RETORNO

 

Após sete dias de viagem, voltaram ao Brasil pela mesma estrada, porém com mais uma surpresa. A parte em que se cruzou os Andes e que tinha sido percorrido pelo caminho de terra, agora foi realizado pelo asfalto, levando os motociclistas para uma parada em Abra Pirhuayanium passo há 4.725msnm e pilotagem na neve andina. Uma experiência surreal.

 

 

 

 

Mais 700km, levaram a equipe Red Rider até a charmosa e bucólica Rio Branco, onde um jantar marcou o fim da primeira expedição internacional do programa de relacionamento da Honda, que proporciona,  a utilização dos produtos da marca e  proporciona experiências culturais, históricas e gastronômicas únicas.

 

O organizador Cassiano Marques da EME Amazônia disse que “a implantação do programa Honda RedRider, com uma base no Acre para realização de roteiros na Amazônia e demais destinos na América do Sul, é um marco para o mototurismo no Brasil e que contribuirá para a promoção turística da região. Estamos muito felizes de proporcionar aos clientes essa experiência única de participarem de roteiros incríveis pilotando uma fantástica moto Honda Africa Twin, sempre com total assistência e segurança.”

 

André Olovics, supervisor Comercial – Fun Market (Dream e ATV) da Honda também foi afirmativo na sua opinião do Rider Expedition que chegou a Machu Pichhu. Ele disse “foi muito legal, agradeço demais. Lá atrás a gente pensava em ter um relacionamento, um convívio no uso da moto e esse grupo mostrou que a gente conseguiu atingir esse objetivo. Vou ficar com saudade de todo mundo e ver uma outra hora que eu possa participar de outra expedição.”

 

 

 

 

O empresário Sidnei Mattos, do Grupo Mastter Moto/ Honda, que levou a família para viver esta experiência desafiadora garantiu que “participar do RedRider é uma satisfação enorme. Principalmente pelo registro de ser um evento inédito aqui do Brasil e na América do Sul. É um marco importantíssimo esse novo conceito que está sedo produzido em benefício dos amantes de duas rodas.

 

 

Para mim a coisa mais importante é a seguinte: essas motos são chamadas de ‘big trail’ e, na minha opinião, quanto mais ‘big’ elas ficam menos ‘trail’ por causa do aumento de peso, tamanho e etc. No caso da Africa, a Honda conseguiu fazer que a moto continuasse grande e potente, mas ao mesmo tempo com uma ciclística muito boa", pontuou o fotógrafo da expedição, Marcelo Vigneron

 

 

E o abnegado desportista e aventureiro, que também é o CEO do Grupo Star, concessionarias Honda em todo o estado do Acre, Oswaldo Xavier, em seu discurso na confraternização de chegada em Rio Branco, com toda a experiência de ser um dos pioneiros a desbravar a Estrada do Pacifico, afirmou: “A gente precisa continuar realizando sonhos. E esse certificado pra mim resume nosso trabalho de dois anos, desde quando esse projeto foi lançado. A gente viu o mapa do Brasil e tinha o Acre lá no canto, então eu pensei ‘é lá que a gente vai dar continuidade’. E eu tenho certeza que agora o Acre existe até lá no Japão”.

 

E você leitor, ficou com vontade de viajar com o Red Rider numa Africa Twin CRF 1000?

 

Realize seu sonho no próximo ano, programe-se e viva esta experiência única e inesquecível.

 

 

 

 

 

 

PRÓXIMAS VIAGENS

 

Conheça a programação 2020

 

Fevereiro | Rio Branco – Cruzeiro do Sul – Parque Nacional da Serra do Divisor – Rio Branco

 

Abril | Rio Branco – Puno – Copacabana – Salar de Uyuni – San Pedro de Atacama – San Salvador de Jujuy – Termas de Rio Hondo (Moto GP) – Salta

 

Maio | Salta – San Salvador de Jujuy – San Pedro de Atacama – Mano del Desiserto – Salar de Uyuni – Copacabana – Puno – Cusco – Rio Branco

 

Junho | Rio Branco – Cusco – MachuPicchu – Lima – Quito – Bogotá

 

Julho | Bogotá – Quito – Lima – Cusco – MachuPicchu – Rio Branco

 

Agosto | Rio Branco – Cusco – MachuPicchu – Montanhas Coloridas – Puno – Rio Branco

 

Outubro | Rio Branco – Cusco – MachuPicchu – Vale de Colca – Arequipa – San Pedro de Atacama

 

Novembro | San Pedro de Atacama – Mano del Desiserto – Iquique – Puno –  Vale de Colca Cusco – Rio Branco

 

 

Para maiores informações sobre este e outros roteiros:

 

Acesso o site: honda.com.br/motos/redrider

 

Ou passe um whatsapp: +5568 98100-8000

 

 

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR O ÁLBUM DE FOTOS DA VIAGEM

 

 

 

Fotos: Marcelo Vigneron

Reportagem: Paulo Andreoli

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS